quinta-feira, março 10, 2011

Primo pobre

Texto publicado no Blogue da Hang Loose







10 de agosto de 2010 fomos surpreendidos com a noticia da volta do Rio de Janeiro ao World Tour e a novidade não acabava ali. O press release, sempre tão alardeado e preciso avisava que teriamos o evento mais rico da temporada, quinhentos mil Dolares de premiação, categoria feminina, o pacote completo.
Em meio ao delirio da Copa do mundo e Olimpiadas, a volta do WT ao Rio parecia ter mesmo grandiosidade e pela primeira vez o primo pobre, Brasil, pagaria a premiação recorde de cento e vinte mil verdinhas americanas ao primeiro colocado.
Ficamos todos orgulhosos.
Até o dia 26 de janeiro de 2011, o Rio de janeiro tinha o campeonato mais rico do ano e foi nesse dia que a ASP soltou outro dos seus reproduzidissimos press realeases.
A manchete dizia, ASP e Quiksilver anunciam evento de um milhão de Dolares em Nova Iorque, ou algo assim.
Em menos de seis meses, o evento carioca passou de maior a segundo maior, por enquanto.
E ao que tudo indica, ninguem esperneou ao ver a cidade de Nova Iorque como etapa do World Tour, ao contrario do que acontecia com o Rio de Janeiro em outros anos - e mais, em NYC não haverá tambem a etapa feminina, como foi gentilmente sugerido no Rio.
O mais curioso de tudo é que em 2011, no ano mais rico e mais cheio de mudanças da ASP, teremos as etapas mais bem pagas em ondas que não se aproximam em nada do Dream Tour original, Rio, NYC e Huntinghton.
Nada de Indonesia, Mexico ou Maldivas no calendario do WT.
Ta claro agora pra quem a banda toca ?

10 comentários:

Viva La Brasa disse...

circuito dos $onhos... agora que o $later não se aposenta mesmo!

Anônimo disse...

PRÓXIMO PASSO: Etapas na China, Rússia, Bahrein, voltar as etapas da França para o verão...Japão em meio ao tsunami...Nada disso importa, depois da passada de mão que deram nos brasileiros em snapper, quem mais no Brasil se importa com o WT??? Os clubes brasileiros de futebol dando uma amostra de como se toca a banda por aqui...(pq não criam uma liga fixa, onde os grandes já entram na semi-final, como antigamente???, acho melhor nem dar a idéia)e os políticos,,,ahhh, os políticos....

Tubalino

Henrique Vasquez disse...

O que eu acho demais, é o renato Hickel se denunciando hauhahuahuauh
Eu cheogo a rir.
Em snapper tive o prazer de ouví-lo dizer ´´ Vamos rezar para um ciclo na etapa de NY´´
Quando Julio o questionou sobre os tops levarem um pontinho a mais ele bambeou na resposta também....
Ele é bom por isso, balança ma snão cai;
Não estou fazendo Juízo de caráter...pelo contrário nessas horas o trabalho dele fica difícil e ele tem jogo de cintura...

Henrique Vasquez disse...

Ops

´´ Rezar para um ciclone´´

o teclado aqui está caótico

marcelo.bolao disse...

A etapa em Huntington Beach nao faz parte do WT.

Eh WQS.

Posso estar enganado mas acho muitos surfistas do WT nao se importam em competir em ondas meia-boca se a premiacao for milionaria.

Marcelo Bolao

Paulo de Tarso Duarte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo de Tarso Duarte disse...

O surfe como esporte de competição é um excelente esporte de exibição...

com ou sem meter a mão em brasileiros e o ka ralho a 4...

Paulo de Tarso Duarte disse...

os atletas com sua incrível capacidade de superação e mentalização forte em busca do objetivo máximo de ser campeão mundial, a dedicação árdua em treinamentos complementares e a gana em superar seus adversários e rivais... e claro o extremo profissionalismo dos atletas...

o surfe profissional e vontade obstinada de seus atletas só encontram paralelos com... a patinação artística,
a bocha, e muito provavelmente no softball.

Se bem me lembro na patinação artística, em uma das Olimpíadas de Inverno, teve uma patinadora que contratou dois cabras para quebrarem a perna de sua rival... o que o desespero profissional e a gana de vencer não fazem com o ser humanoatletaprofissional...

se eu fosse o careca botava as tranças de molho, porque ele está atiçando demais a gana de seus adversários postulantes ao título...

Anônimo disse...

que volte o status PRO-AM, pq de "profissional" não se vê nada nos circuitos de surf espalhados pelo mundo salve a colaboração da beach e byte com sua revolucionária transmisão on line antes apenas das notas e até os dias de hoje e só melhorando, a transmisão via internet que pelo que ando lendo por aí e acolá, deixa os executivos de redes de tv, malucos...E é tecnologia,bra-ziu-leria...

Matte Leão de Limão!

Paulo de Tarso Duarte disse...

Surfe profissional? Atletas (?) profissionais?

Sobre a NFL...

http://oglobo.globo.com/esportes/mat/2011/03/12/temporada-de-2011-12-da-nfl-pode-nao-acontecer-923999290.asp

Surfe profissinal? Atletas (?) profissionais?