quinta-feira, abril 21, 2011

Diario dos Sinos 1 e meio

Dificil não é escrever sobre o campeonato, dificil é escrever algo que preste.
Invejo o jornalista ao lado que ao final dum dia de competição sai escrevendo com desenvoltura espremido na sala de imprensa.
Escrever pra mim é algo reservado, escrever é se despir e não me sinto confortavel nu perto de gente.
Percebo que existem duas Australias, uma dentro do ambiente do campeonato, hostil, preconceituoso, violento, mesquinho e até humilhante por vezes.
E há outra Australia, nas ruas das pessoas comuns, que é gentil, terna, interessada, hospitaleira e desprovida de preconceitos.
Trafego com desenvoltura pelas duas.
Imagino a dificuldade que deve ser participar apenas duma delas.
Ao final de cada dia exaustivo de transmissão, a equipe de comentario da transmissão na internet se confraterniza e bebe sua cervejinha.
Exceto pelos dois solitarios sul-americanos que são absolutamente invisiveis ao olho treinado do orgulhoso aussie.
Quando chegar ao Brasil, esse mesmo aussie será tratado a pão de ló, sem ressentimentos, somos assim e temos enorme prazer em receber bem as pessoas.
Os pais brasileiros são carinhosos com as crianças e ficam mais tempo com os filhos dentro de casa. Aqui na Australia um rapaz de 16 anos já recebe todo incentivo para sair de casa e conquistar sua independencia.
Com essa idade ja começa a beber e viver as frustrações da vida adulta, desde a procura por emprego até as desilusões amorosas.
A cultura vai se formando assim, nas pequenas coisas.
O adolescente que não teve moleza não vai facilitar a vida de ninguem, aqui se faz aqui se paga.
A Cobertura do campeonato, voce le aqui.

3 comentários:

Gaynato Chupkel disse...

queria entender para que alguem vai até ai competir em um campeonato que ja tem o campeão. com a ASP o surf nunca será um esporte, porque esse tipo de evento é meremente promocional. mesmo tendo brasileiros entre os juizes e diretores, os atletas continuaram sendo lesados, pois os indios sempre foram assim, aceitavam qualquer coisa em troca de um espelhinho

Gomez disse...

Semanas atrás um brasileiro foi VICE-CAMPEÃO no WQS da Escócia. Na matéria da Surfer, fotos várias de insignificantes loirinhos bundões e NENHUM comentário sobre a performance e NENHUMA foto dos brasileiros...

Mas a operação ideologico-midiática para apagar os moreninhos do registro histórico do surf esbarra em seu inapagável talento e perseverança.

(Honrosa exceção ao grande Ian Cairns nos power rankings da Surf Line.)

Quanto mais eles rezam, mais talentosíssimas assombrações Pindorama produz...

Que prazer em ver o bostinha do Shea Lopez muito a contragosto tendo que tecer os elogios abaixo...
_________________________________
http://www.surfermag.com/features/bells-that-just-happened/

"In case it is only me that has noticed this year; Adriano was destroying Snapper before controversially losing to Taj in one of the best back-and-forth battles you’ll ever see, he then came to California where at Huntington Beach in great conditions he showed a much improved, and very impressive air game that saw him dropping 9′s like it was nothing. The way the tour is set up this year and after an electric start, Adriano must be considered a World Title contender for 2011".
__________________________________

J.A. ( o outro) disse...

Julio Adler,
de-me a visao alem do alcance hoooooo!!!
excelente post.
perto da realidade da vida , qq campeonato fica pequeno.
abco.