domingo, janeiro 18, 2009

Seis tiros no estilo



Parko ja pode abrir mais sua base e deixar voar os bracinhos.

[Tempestade em copo d'agua>Revista Surf Portugal # 189>Novembro 2008]

Perry Hatchet, juiz chefe do quadro da ASP declarou numa entrevista ao canal de esportes Sportv que estilo agora não conta mais pontos. Mentira, na verdade ele disse apenas que o estilo já não é mais considerado como critério de julgamento e foi substituído por flow, fluidez.
O argumento é excelente: Perry, um camarada boa praça, querido e respeitado por todos onde passa, esclareceu ao entrevistador e DJ Marcos Bocayuva que a ASP, enquanto entidade (oba!), acha que o quesito estilo estava intimidando a surfistada e quase impondo um jeito único de surfar, por outra, cerceando a liberdade dos surfistas se expressar sem melindros, afinal de contas um acinte, desde que nosso esporte prima pela, eba!, liberdade.
Fiquei confuso, minto uma vez mais, criei uma confusão dos diabos com um simples argumento.
Nosso amigo Perry simplificou dizendo que agora todos podem se manifestar livremente em cima da prancha e o que interessa é encaixar uma manobra atrás da outra sem perder velocidade, pressão e criatividade.
Fui no livro de regras da ASP e procurei a palavra estilo, necas de pitibiriba.
Por algum motivo inconsciente, me veio a cabeça Tony Ray, Cory Lopez, Glen Winton, Richie Collins, Todd Holland, Derek Ho, Kaipo Jaquias, Shane Beschen, Jake Paterson, Beau Emerton e Trent Munro, ufa!
Cada um deles já venceu um evento do WCT e venceu numa época que estilo ainda era considerado como quesito básico para um aspirante ao surfe profissional e todos surfavam feio, quer dizer, uns feio, outros horrorosos.
Braços voavam por todos lados, como numa dança de celebração aos céus pela graça recebida, pernas arqueadas e abertas como se o equilíbrio só fosse possível com os pés afastados pelo menos 3 metros um do outro, cabeças balaçavam pra cima e pra baixo, para trás e para frente procurando a manobra perdida em algum lugar da onda, o caos enfim.
Nada disso porem os impediu de arrastar um troféuzinho pra casa - e cá entre nós, alguns foram muito bem ganhos.
Taí o Bede que não me deixa mentir.
O próprio Rey, Slater o nono, diz que sempre vai preferir eficiência ao estilo.
E eficiência é igual a deficiência estilística, né ?
KS9 será lembrado por tudo menos pela beleza do seu surfe, que coincidentemente anda mais afetado que nunca graças as suas pranchas e, quem sabe ? aos novos critérios de julgamento.
Surfistas sempre estiveram associados a palavra estilo.
Estilo de vida é o termo predileto para nos definir, seja na imprensa especializada, seja na propaganda do novo carro, seja pra comer a menina ao lado.
Ver a palavra arrancada do livro da ASP me chocou.
Novamente fui lá conferir com meus olhos o critério de julgamento:
Article 134: Judging Criteria
A surfer must perform radical controlled manoeuvres in the critical
sections of a wave with Speed, Power and Flow to maximize
scoring potential. Innovative/Progressive surfing as well as variety
of repertoire (manoeuvres) will be taken into account when
rewarding points for waves ridden. The surfer who executes these
criteria with the maximum degree of difficulty and commitment on
the waves shall be rewarded with the higher scores.
Entendi o recado assim: Vai, meu filho, do jeito que for tá bom. O negócio é sair dando porrada e o resto que vá pro raio que o parta.
Quer dizer, não perca mais seu tempo tentando refinar seu surfe, contendo seus braços ou deixando seus pés mais juntos para a prancha ter mais bico, nada disso conta mais. Esqueça sua deficiências e invista nas suas qualidades.
Agora entendo porque Fabinho Gouveia, que surfava com o pé da frente quase paralelo a longarina, um jeito muito esquisito, depois de um ano no circuito mundial Fabio lapidou seu surfe de tal maneira que tornou-se referência de categoria por mais de uma década e porque Mineirinho, tão cheio de talento, surfa cada vez mais deselegante.
No raciocínio da ASP, a mera presença da palavra estilo já inibia a liberdade de expressão.
Tendo a achar que é justo ao contrário.
Picasso disse que bons artistas copiam e grandes artistas roubam.
Vejam Jordy.
Certamente inspirou-se no Joel, um dos surfistas mais agradáveis de olhar de toda nossa curta história.
Jordy foi lá e roubou a linha e jeito de pisar do Joel e transformou em algo novo.
Michael Peterson tinha fotos do Nat Young coladas nas paredes do seu quarto e verdadeira obsessão pelo surfe do campeão mundial de 1966. MP imitava Nat (Nat por sua vez era discípulo do Phil Edwards) em tudo até o dia que deu um passo a frente e criou uma forma completamente nova de encarar uma onda.
MP teve grande influência no estilo do Curren, que ajudou a moldar Joel, Kelly, Dane e Jordy.
De certa maneira podemos dizer que a sombra do Phil Edwards ronda uma rasgada do Parko, uma cavada do Slater e um voadão do Dane.
Sinceramente espero que a mensagem dada pela ASP seja ignorada pelas novas gerações e que continuemos a copiar, copiar, até ficar diferente (a frase é do Manuel de Barros).

34 comentários:

Anônimo disse...

C.C. de esquina disse...
Eu fecho contigo surf com estilo ;com "Borda" é tudo!!!
faz um favor então....
refilme s. adventure 2 e expulse um monte de pseudo surfistas sapos bonecos de posto metidos a punks da califa...
Aproveita e manda eles p/ complexo do alemao pq eles acham q sao malandros....
atenciosamente
C.C. de esquina(pseudonimo bloqueado pelo sr. julin...)

BOTAS disse...

Oi Julio,

eu tambem adoro ver os Mestres do estilo surfando, quem nao gosta, mas de certa forma acho que estilo e' algo espontaneo e que nao pode ser copiado ou fabricado. O facto de o Jordy ter um estilo bonito e bastante parecido com o do Parko nao quer dizer que ele quis propositadamente copia-lo ou surfar como ele. Se esse fosse o caso haveriam MUITOS mais surfistas do tour e por ai surfando da mesma maneira que o Parko. Pode-se corrigir certos pormenores olhando atentamente para o que os outros fazem mas acho quase impossivel copiar um estilo. O Jordy surfa como o Parko simplesmente porque e' o seu proprio estilo, que por coincidencia se parece com o do Coolie Kid. Da mesma forma que o Luke Stedman tem estilo feio porque e' o seu estilo, nao porque tentou copiar o Richie Collins... Acredito mesmo que se o Parko nunca tivesse existido o surf do Jordy seria igualzinho ao que e' hoje...
Quanto ao estilo ser criterio ou nao em competicao, acho que se deveria ver pela perspectiva dos surfistas que infelizmente nao teem um estilo considerado "bonito" e atractivo. Acho que mais que ninguem eles proprios sao os que mais gostariam de ter um estilo admirado por todos. Como eu acho que o estilo nao pode ser fabricado, acho mal que esses surfistas menos abencoados pelos Deuses sejam penalizados por algo que eles proprios nao podem controlar. Do mesmo modo que acho mal os mestres do estilo ganharem prontos extra so pelo estilo bonito, ou seja, por algo que eles proprios tambem nao controlam e nao trabalharam para ter. O surf deles simplesmente nasceu assim...
Claro que num Mundo perfeito todos teriam um estilo tao bonito e atractivo como o do Parko, mas infelizmente nem todos nasceram com tanta sorte e acho que nao devem ser penalizados por isso...
Digo isso porque so' estamos a falar de competicao, porque se estivessemos a falar de free-surf a coisa seria bastante diferente. Em competicao para mim quem deve ganhar e' quem mostra tecnica, fluidez, precisao e atitude. Em free surf, para alem dessas qualidadades e de boas ondas claro, o que me faz comprar um DVD ou uma revista e' o estilo dos surfistas que la aparecem. Como e' logico mais depressa irei comprar um DVD do Rasta ou do Parko do que um do Cory Lopez ou do Stedman...

Abraco e obrigado pelo seu blog que e' uma referencia obrigatoria!

www.botasdagua.blogspot.com

Fazedor de Filme da Esquina disse...

legal.

agora a Asp pede pra nego surfar feio. como se precisasse...

já se conta nos dedos os caras que realmente são agradáveis de ver numa onda. com essa política então.. vai ser uma beleza.

num esporte em que não existe gol, nem linha pra quem chegar primeiro, e em que o maior apelo é estético, é um puta contra-sendo limar estilo do julgamento...

mas tb, qdo foi que as coisas no surfe fizeram algum sentido..?

PS: o Carlos tá mesmo surfando meio esquisito ultimamente.
mas o Jake The Snake não é tão feio assim... comparar com Derek Ho é sacanagem...

ah, e o Peterson ?

Zé Pelintra disse...

Me lembro de uma figuraça no Cambito respondendo a uma pergunta: "quem não tem estilo é um MERDA". A conclusão que fica no ar: é melhor tem um estilo feio do que nenhum estilo? ou será que isto é impossível? E o Taylor Knox tentando incorporar TC? E quantos tentaram copiar o power surf do Potter?

Lembro de uma entrevista de Richie Collins, na Surfer, se não me engano, dizendo que só começou a obter resultados nos campeonatos, quando desistiu de se preocupar com estilo. O mesmo aconteceu com o David Eggers (este acabou com a CARREIRA literalmente)

Lucio Mello disse...

Pô Marreco,

Eu acho que cometestes uma injustiça. Não incluístes o Neco na lista dos vencedores de etapa com estilo muito feio. O cara é até radical, mas ô surfe quebrado...


Abraços,

CAKISSES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CAKISSES disse...

que isso lucio... Neco tem estilo com certeza! olha legal que vc vai perceber mto estilo nas rasgadas do cara.

julio, vc parece ter lido o meu pensamento e o do Bruno (Bocayuva)... outro dia mesmo estavamos conversando a respeito disso, e tudo começou quando eu disse que nao gostava do estilo do Luke Egan (quase apanhei e ainda tomei um esculacho, sendo taxado com cru nos conhecimentos "surfisticos").

o mais legal é que chegamos exatemente nesse ponto, onde o estilo da espaço a fluidez... e a conclusão a gente não conseguiu encontrar, já que a subjetividade faz parte do surfe e, de repente, o que é bonito pra mim, pode ser horroroso pra vc (excessões ocorrem, como nos casos de TC e Peterson Rosa).

enfim... estilo é muito legal, mas as competições não foram feitas para serem ganhas, independente da maneira como são disputadas? então acho que o estilo fica mais para os videos e o free surf.

mesmo assim, acho que dificilmente esse critério vai passar em branco um dia, já que tudo no mundo é uma questão de estética e padronização, inclusive a beleza das mulheres, que no século XV eram valorizadas por serem gorduchinhas...

chega... espero que o Bruno leia isso e exponha o ponto de vista dele a respeito, que provavelmente sera muito semelhante ao seu...

abraços

Divinéia Surf Clube disse...

eu gosto do estilo do peterson.......

Ignatius Reilly disse...

Como está tudo indo para o saco mesmo, que se dane o estilo, é o que devem pensar os gênios da ASP.

O camarada ali em cima acha que não se deve premiar um dom, ok, perfeito. Eu acho mesmo muito injusto ser julgado por ter nascido com pernas de galinha (não há musculação que resolva), enquanto o Ochillupo, por exemplo, pode surfar naturalmente com todo o poder que a genética lhe concedeu. O que dizer das minhas dores nas costas a cada onda surfada para a esquerda ( e haja yoga, quiropraxia, rpg e etc.)? Se eu conseguisse tirar cera com o dedão do pé isso não aconteceria, portanto só valem direitas.

o outro levantou um ponto interesante: o relativismo.
Acho que isso tem muito a ver com educação, mas é só uma opinião, mesmo porque, apesar das linhas que o Binho Nunes desenha, eu não consigo enxergar classe naquela base com as pontas dos pés mirando uma para o bico e a outra para a rabeta. Veja você mesmo, Marreco, que deixou o Peterson de fora da lista.

Pelo menos há muita coisa documentada do Curren e do Joel e, de repente, se a gente acordar antes das 6h da manhã, ainda pode ser poupado da apocalíptica visão das hordas de homens pássaro sem estímulo algum para se ajeitarem.

Viva La Brasa disse...

É, eles (ASP) estão forçando a barra pro Dane ser campeão de qualquer jeito... Puta estilo horrível!
Agora, vejam pelo lado bom: vai ficar mais fácil pro Mineirinho conseguir um título pro Brasil-sil-sil!!!...

dr. russo disse...

E o Bobby Martinez. Aquilo sim pode ser comparado com Derek Ho. E ganhou já duas etapas só no primeiro ano de tour.
Para mim é óbvio que quem desenvolve um estilo mais bonito é porque busca desenvolvê-lo. Já outros, como o Bronco, buscam aliar o estilo que Deus lhe deu ao surf ao qual queria chegar, um surf forte que se molda a ondas maiores, além do seu estilo estranho mas extremamente eficiente de entubar de backside moldado em milhares de voltas ao mundo atrás de ondas.
Salve o Bronco!
Ah, e eu já vi mais de uma vez o Neco surfando ao vivo e acho que ele não tem estilo nenhum, nem bonito nem feio, parecendo querer é destruir a parede com uma rasgada atrás da outra.

CAKISSES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CAKISSES disse...

ignatius... desenvolve um pouco esse relativismo??

tb gosto do bobby martinez... feio mesmo sao os goofys que tao de fora do CT.

alias, o ultimo grande goofy no tour foi occy e nao vejo outro tao cedo.

Ry Craike?? Clay Marzo?? esses ai eu começo a respeitar quando derem mais de uma manobra na onda

Anônimo disse...

Realmente o estilo faz a diferenca para quem assiste, mas que se foda o estilo.
Eu quero eh ve um brasuca como o Peterson Rosa que nao tem o melhor dos estilos, mas qdo botava a camisa de competicao.......todos os gringos sabiam que ia ser pedreira..........e ganhou etapa do wct no rio....praia cheia com direito a aereo na ultima pra fecha o caixao do gringo.
O negocio eh ta nas cabecas.
Valeu.

Rodrigo RJ - Califa

Anônimo disse...

Esqueci de falar do Mineirinho (desculpem)......que esse ano que passou quebrou geral......meteu bronca......teria ido mais longe, nao fosse os varios encontros desagradaveis com o Careca.
Valeu Mineiro.
Abraco.

Rodrigo RJ - Califa

Fazedor de Filme da Esquina disse...

que isso, Cakisses ...

eu tb implico paca com quem só dá uma manobra por onda.

mas se tem dois caras na geração de agora que conseguem fazer uma onda inteira com manobras impressionantes, são Clay Marzo e Ry Craike.

é só assistir ao Stranger Than Fiction, entre outros filminhos recentes.

tirando o Jordy e o Julian Wilson, são os únicos que tem ondas de 3, 4 manobras - e todas com muita pressão.

CAKISSES disse...

po... eu assisti o filme do Clay Marzo inteiro - Just add water - e dá pra contar nos dedos as ondas que ele dá mais de 2 manobras. Além disso, encontrei o Ry em Macaronis, junto com o Rasta e o Jay Davies, e ele era o único que abria mão dos tubos pra sair acelerando e mandar aéreos insanos, mas que paravam por ai... os dois surfam muito, mas acho o comentário pertinente.

Gabiru disse...

Eu só queria surfar bonito, só isso...

Gabiru

Anônimo disse...

Eu queria surfar feio e ganhar dinheiro com isso.

Anônimo disse...

Surf é sempre tão bonito...

marcelo janeiro disse...

A questão é q o estilo se amadurece com sua ideologia, a expressão corporal aerodinamizada mais a fluidez é alma do negócio. Pottz, Occy, Jojó, Fabinho, Currem, Parko, Rasta, Andy, graças a Deus que peguei a época desses e mesclo com os ícones atuais que expressam a sobriedade e radicalidade que é pura força de expressão. Estilo feio e bonito?! Eu sei de minhas referências e pra onde quero minhas manifestações. Deles vou tentar fazer um desenho muito melhor dentro d'água, nem que seja só na minha cabeça!

Anônimo disse...

O que me incomodou foi esa coisa de falar que eficiência prevalece sobre o estilo.

Se o cara é "radical" mas não tem estilo então tá longe de ser eficiente.

Eficiente é aquele que que consegue unir estilo e agressividade.

Bodhi disse...

Falou tudo Gabiru!

Cúlero disse...

Beijos de Cáqui,

Macaronis é lugar de maroleiro, vai surfar em Grajagan !

Valeu Cakisses,

Comedor de Cu de Esquina pra Presidente do Blog ou da ABOJ (Assoc dos Baba ovos do Julin)

O cara é o unico q diverge desse monte de beija mão de santo...

Cúlero disse...

Ai Julin Cibernético, descobre meu IP anota e joga no bicho... vai te dar sorte !!!!

CAKISSES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Amaral disse...

Prezado Julio,
O estilo deve contar sempre porem não foi com ele que vc e outros com o Hennek (Meu shaper) se sairam os mais vitoriosos em nosso esporte...
Agressividade e força muitas vzs liquidam a fatura em um campeonato ou até mesmo nas ondas de sua praia simulando bateria com os amigos...
sds
SA

Cúlero disse...

Cumpadre de Shaper, o Alema não tem nem de perto um estilo que se possa chamar de esquisito, feio ou excentrico. Acho q vc precisa ir vê-lo mais na praia, já o Julin tb não tinha estilo tão horripilante qto aos The Crab: Treko, Tubaína do Guarujá (Mineirinho, pra quem não é do Rio o Mineirinho é um histórico refrigerante aqui no RJ das Refrigerantes Paquera = Tubaína), Peterson, Heitor Alves etc e etc...

De qualquer forma não vejo o Julin remando há tempos, acho que está gastando todo o seu tempo comendo X-Burg e batata frita nos tubos da Praia de Botafogo, mais precisamente no escritorio da Conspiração Filmes.

Anônimo disse...

Prezado Culero,
Se vc leu o que escrevi e INTERPRETOU! corretamente vai conseguir entender que o que disse em verdade é que o estilo do Claudio e do Julio SEMPRE FORAM o ponto mais que forte do seu surf.
Para o seu melhor entendimento estou a quase 30 anos observando varios estilos incluindo aí o meu.
sds
SA

Anônimo disse...

Ih esse papo de estilo é foda.
Estilo é o Rob Machado ou o Mr Pipe Lopes, ou Curren.
Fora isso, Utopia, utopia, utopia.

CAKISSES disse...

nao acho nao... acho q tem mta gente com estilo, mas continuo afirmando q eh mto relativo e que o que se ve, varia de acordo com quem esta vendo.

e digo e repito: Clay Marzo e Ry Craike são surfsitas de uma MANOBRA só... as letras maiusculas são para valorizar a qualidade das mesmas

Anônimo disse...

Esta postagem não foi removida pelo autor.

comentário nada exclusivo!

Anônimo disse...

MESTRES DO ESTILO:
1) MARK RICHARDS
2) SHAUN TOMSON
3) ROB BAIN
4) PETERSON ROSA
5) CORY LOPEZ
6) DEREK HO

Marcelo Quinalha disse...

Fala Julio!
Já faz muito tempo que não visitava seu blog e não postava nada...

Mas, relendo esse topico...

Eu, que não sou o surfista-estilo-modelo (mas tb não vivo do meu surf) gosto mesmo é de ver surf fluído... e com estilo. Sempre.

Me parece que 'ignorar' o estilo, por mais subjetivo que possa parecer, é voltar no tempo nas singles e bi, com aquelas pernas tortas, braços balancante e quadris duros...

Abs!