terça-feira, janeiro 20, 2009

Ether todo dia


Perguntei uma vez ao Andrew Kidman por que não fazia um blogue com tanta coisa que já tinha escrito, filmado, tocado, composto, surfado e o escambau.
- Meu filho ainda tá novinho e temos muito pra brincar. Não tenho tempo.
Ano passado AK lançou um livro que não fosse tão caro recomendaria como essencial à todos que passam por aqui.
Ether (clica aqui para um aperitivo em PDF) é um devaneio a começar pelo formato e embalagem, ali é tudo feito artesanalmente, numerado pelo próprio autor num esforço semelhante ao do John Severson 50 anos atrás.
Por isso o preço, um livrão desses aqui na Travessa custaria facilmente umas 700 pratas.
Quem ainda não se convenceu de comprar o livro e incentivar Andrew Kidman a continuar nos presenteando com suas obras, já pode agora ir todos dias no seu blogueEther daily (OBA!) e ler trechinhos do livro.
Deixo uma palhinha aqui embaixo:



I grew up riding channel bottom thrusters shaped by Simon Anderson. For me, the channels stopped the thruster sliding out and I loved the feeling of the grip and drive. I rode them until Simon said he wouldn't shape them for me anymore, as it was, to quote Simon, "Too much work and my concaves are working better."
As disappointed as I was, I couldn't argue with Simon. He was the surfer/shaper, following his own path with design. I knew this was all Simon had ever done so I respected him for it.

For me the concaves never felt the same and I continued to seek out shapers that made channel bottoms. Rod Dahlberg, being one of them.

My feelings were reaffirmed when I witnessed Mark Occhilupo at Bells Beach during the 1997 Skins event. I sat on the Bells headland by myself, taking some photos, watching the beautiful waves and the surfing. Every wave Occ rode, I said to myself: 'That's the best surfing I've ever seen.' At the time, I had no one to confirm this with. But, later in the day, as the sun went down and the parties broke out, the consensus was unanimous.
That day Occy rode 6'6" Dahlberg channel bottom, thruster. The following year, Occhilupo won the world professional surfing title.

Photo: Mark Occhilupo, Bells Beach 1997, riding his Dahlberg channel bottom.


Pra ler mais sobre sua obra prima, Litmus, clica aqui.

5 comentários:

Francisco disse...

Sujeito interessante essa AK, mas o seu filme Litmus é um dos filmes de surf mais chatos, deprimentes e pretensiosos que eu já assistí.

Abs

Francisco

Anônimo disse...

Muito bom, como sempre, o AK. Mas impreciso quanto à data do título do grande Occ. Ele foi campeão do mundo oficialmente (porque para mim ele foi muitas mais vezes) em 99, não em 98, que ainda foi do agora K9, então K6... o célebre ano em que bastava a Cambo e Willsy passarem mais um heat em Pipe para se sagrarem campeões mundiais e... não passaram!...

No entanto, obrigado pela sugestões Julin!

Aloha,

MP

VHNVN disse...

Litmus é um dos melhores filmes de surf que vi, e olha que não sou tão novo assim...
Abraço Julio!

Anônimo disse...

Alguem tem o torrent de litmus?

Anônimo disse...

700 pila por um livro? E daí se foi feito a mão? Só sendo muito mané ou podre de rico pra comprar uma troço desses.