sexta-feira, junho 29, 2007

O filme que ninguem viu

Em Junho de 2001, meu grande amigo Rick Werneck (na época diretor de marketing da Sonhos Havaianos - i.e. Hawaiian Dreams) me fez uma proposta absolutamente irrecusávél: Filmar uma viagem ao Timor Oeste a bordo de um dos mais luxuosos barcos disponíveis na Indonésia, o Mahalo II.
Seria minha primeira vez no mundo encantado das ondas indonésias, uma fantasia que até hoje me persegue - me pergunto se aconteceu de verdade ou exagerei na dose.
Para melhorar, a turma que seria filmada era Marcelo Trekinho, Heitor Pereira, Pedro Henrique e Guilherme Tâmega, todos dispensam apresentações.
A experiência virou um videozinho (filmado com câmera emprestada pelo meu irmão Cadu e editado em máquina emprestada por outro amigo) que nunca viu a luz do dia.
Motivos para tamanha obscuridade sobram: a dita cuja que bancou fotógrafo, câmera e tres surfistas pr'uma viagem de meras 5000 Verdinhas por cabeça botou todo mundo no olho da rua quando voltaram- Deus sabe por que ?
Depois disso, com filme pronto, fiz meia dúzia de projeções para os mais chegados e ficou nisso mesmo.
Agora com o Youtube finalmente disponibilizo as imagens em baixíssima qualidade (a culpa não é minha) para todo mundo ver.
Aos poucos, sem pressa, vou colocando o video todo, parte por parte.
Quem sabe, em breve isso vira um torrent para qualquer um baixar e queimar um DVD em casa e chamar seus amigos ?
Um dia, um dia...

7 comentários:

Paulo de Tarso Duarte disse...

Tive a felicidade de ver em uma destas sessões. Verdadeiro felizardo.
Para quem baba com Setember Sessions (com razão diga-se, porque é bom realmente) etá aía prova de que vídeos e filmes belos, paradisíacos, de imagens estonteantes, verdadeiros quadros em movimento (e mais todos estes adjetivos que são dão aos filmes poéticos e fantásticos mis falados...), podem e devem ser feitos aqui no Bananão, como diz o Júlio.
Nem tudo filmado aqui precisa ser de surfa com brinquedo pula pula...

Grupo Sal disse...

Hare Luar Biasa.
Um Dia muito especial?

Era esse o nome que eu nunca finalizei? Um dia...

Abraços
Maximus

Maurio Borges disse...

Júlio, que lamentável a HD ter quebrado, né... Uma pena! O Japones (Jackson) não merecia, pois deu uma grande contribuição para o surfe brasileiro, seja investindo em eventos, bancando atletas, apostando em filmes, bancando fotografos e revistas. Pena ter se perdido no administrativo e no financeiro. Ele foi - ou é - um cara que sempre acreditou nessa coisa chamada surfe, um exemplo que deveria ser seguido...

ALOHAPAZIADA
http://maurioborges.blogspot.com
Surfe Todo Dia

Rodrigo disse...

eu vi!!! na casa do Julio, regado a tudo que eu gosto... e foi do caralho, imagens de qualidade singular e surf de primeira... Muito bom!!!

Rick disse...

Irmão, se o Japa não quebrasse e eu agüentasse Sampa por mais tempo, a gente teria viajado mais, com certeza. Mas o nosso destino está na nossa frente e não atrás. O video, um dos mais lindos já feito por um Brazuca, é a confirmação de que sonhos se tornam realidade.

Rick disse...

Irmão, se o Japa não quebrasse e eu agüentasse Sampa por mais tempo, a gente teria viajado mais, com certeza. Mas o nosso destino está na nossa frente e não atrás. O video, um dos mais lindos já feito por um Brazuca, é a confirmação de que sonhos se tornam realidade.

Rick disse...

Irmão, se o Japa não quebrasse e eu agüentasse Sampa por mais tempo, a gente teria viajado mais, com certeza. Mas o nosso destino está na nossa frente e não atrás. O video, um dos mais lindos já feito por um Brazuca, é a confirmação de que sonhos se tornam realidade.