segunda-feira, janeiro 08, 2007

Webcast



The incestuous nature of the surf industry is the root of 99% of the ASP announcers’ problems. They are too ‘bro brah.’ Announcers and analysts are either afraid, or not incentivized enough to be critical. This is understandable. These folks want to keep their marketing jobs and their friends, you know… so that they can, uh, …market. But hobnobbing and kissing ass makes for placid broadcasts. There is no edginess. No hook outside the forces of competition. Johnny Miller is hook. John McEnroe is hook.
Scott Bass dá mais uma dentro.

22 comentários:

Anônimo disse...

Isso é ridículo mesmo, esse povo tem que sair de cima do muro e deixar de ser vaselina... Tinha que botar uns caras sem papas na lingua e sem rabo preso com ninguém., mas tudo isso é saudosismo já que o preço do surfe ficar mais comercial é de se pasteurizar como o "futebol na Globo"...

Anônimo disse...

Toda moeda tem seus dois lados...
Quem aí quer ser chamado de maconheiro?

Anônimo disse...

Toda moeda tem seus dois lados...
Quem aí quer ser chamado de maconheiro?

Anônimo disse...

antes maconheiro do que não saber nem ler

Anônimo disse...

Um maconheiro genial como João Gilberto ou Jota Quest straight edge ?

Anônimo disse...

Que tal um maconheiro genial como Bob Marley?
Acho que o anonimo em questão quis dizer que se por um lado as industrias do surf congruem todas juntinhas na mídia, no maior jabá, isso por um lado ainda é melhor do que a discriminação da grande imprensa para/com o surfista.
Ou não?

Anônimo disse...

caro julio, vc levanta mais uma notícia polêmica e valiosa e esses anônimos aí de cima ficam com gracinhas ou bobagens como dizer que puxação de saco na locução da ASP é melhor que discriminação na grande mídia, quanta besteira. uma pena, uma pena. abraço, zé augusto.
ps - saber ler, compreender e criticar um texto parece coisa rara mesmo no mundo do surf, com raras excessões.

Anônimo disse...

Na cobertura do Sportv dá até vergonha de ser surfista.
Apesar de careta, preferia duezentas vezes um doidão coerente do que aqueles infelizes comentaristas que se alojam na venus platinada.
Salvam-se o Pedro Muller e o DJ.
O resto poderia fazer o que faz o Favio Winter no Tá na area, ler emails em voz alta e ouvir o que quem sabe do assunto tem a dizer.
Ainda assim, muito melhor do que Formigas e Renans no ESPN.
Aloha
Bruno Pessoa

Anônimo disse...

Se o Scott Bass entendesse português e ouvisse o Klaus Kaiser e o Jordão durante uma transmissão tinha um treco.
Mark Warren

Anônimo disse...

...até o presidente já fumou...lá lá ía lá ía!!!!

realmente um xinxeiro coerente ao um pseudo-pro-apresentador-praticante-entendido, conjugando atrocidades na língua portuguêsa(!)direcionada ao "jovens"....

ass:
presidente que já fumou!

Anônimo disse...

Acho que como o surfe ainda é um esporte "pequeno" na mídia o único jeito é esse mesmo, já que a programação me parece voltada para os adolescentes e não para os caras com mais de 20, 30 anos... Eles se focam na molecada que se veste de Billabong e Rip Curl dos pés a cabeça e não para a galera mais velha que de surfwear só consome mesmo neoprenes e pranchas e não gastam rios de dinheiro para andarem como outdoors ambulantes de marcas de surfe... Porra você acha que os caras vão transmitir um evento com comentaristas falando mal do produto que eles vendem?????

Anônimo disse...

surf como se vê e se intende hoje, é voltado para pré adolescentes.é como política de massa, manten-se o povo na ignorância para se garantir votos nas eleições em troca de um prato de comida frio,assim prorroga-se o sofrimento do povo.surf na mídia e no mercado é burro e usa bitóla.

Anônimo disse...

As coberturas são cada vez mais superficiais e quase ninguém pode ser independente, já que na real somos todos pau mandados de algum patrão. No futebol jornalista fala mal do dirigente que é amigo do anunciante do jornal que pressiona editor que recrimina jornalista, na política também funciona assim e porque no surfe seria diferente?

Anônimo disse...

tem razão o anônimo que diz que os caras focam nos adolescentes na TV, mas na internet será que é a molecada mesmo o público maior a acompanhar os campeonatos? mas discordo quando ele diz, "Porra você acha que os caras vão transmitir um evento com comentaristas falando mal do produto que eles vendem?????". no futebol, os comentaristas metem o pau sem medo nos jogadores que estão atuando mal. e vcs acham que a nike ou a adidas ligam pra quando detonam o ronaldinho gaúcho ou o kaká? esses caras vendem pacas com ou sem elogios da mídia. ah, talvez algum mané que não entende nada de bola ainda acredite, por exemplo, que a final da copa de 98 foi vendida para a frança e não saiba que a frança venceu porque tinha uma seleção muito mais coesa, unida e melhor armada taticamente pelo jacquet que o brasil de zagallo. ah, e eles tinham um tal de zidane...
abraço, zé augusto de aguiar

bruno disse...

A questão é, caro compadre acima, que quem narra futebol não é patrocinado pela nike, adidas, umbro ou afins. Quem narra surf está com o coração, a alma e o bolso metido, explicitamente e sem o menor constrangimento, em alguma industria do surf.

Sem Ter Pra Onde Correr disse...

É.... concordo com o tal do Scott. Mas entre o Pottz + Shmoo de rabo preso e nossos amigos da zorra total, digo, zorra de impacto, não sobra dúvida.

Dora comentando uma entrevista feita por um nerdzinho desses da Globo que chamando o BS de "torpedo da paz" do surfe brasileiro... não dá p engolir.

Sugiro nós, goiabas, fazermos uma vaquinha, colocarmos uma web cam na casa do Julio, botar o Sifu sentado do lado dele no sofá e assistirmos os hilários debates que sairíam dali durante uma transmissão ao vivo do CT.

Anônimo disse...

Olha aí, a galera já tá querendo um TV Goiabada...

Anônimo disse...

Eu disse, eu disse...
Acessem portalgoiabada.com
ahahahhahahaa

Miguel Bordalo disse...

Eu até concordo com o Scott Bass, a não ser com o elogio! o Liam Mcnamara foi uma vergonha em Pipeline! E foi exactamente aquilo que o Scott Bass critica, tudo o que não fosse havaiano levava na cabeça! Os havaianos faziam uma merda de uma onda com a prancha toda fora do tubo e tinha de ser um 10! Uma vergonha do tamanho do mundo!

Quanto aos comentários serem mais agressivos... bom realmente o meu comentarista preferido é o Kelly Slater. Como disse o Pedro Adão e Silva um dia no Ondas, o homem é o Mourinho do surf. Vocês aí no brasil nunca o viram a comentar um jogo, mas posso-vos dizer que é impressionante, dá para reparar em coisas que nem temos ideia! Um pouco como o Kelly quando comenta surf on-line, dá-nos a reparar os pormenores, os fortes e os fracos de cada um, conhece todos os surfistas em prova, desde o Pedro Henrique ao Adrian Buchan, é impressionante e um prazer ouvir.

Anônimo disse...

ta na hora de atualizar, ein tio!

Johnny Utah disse...

É titio, atualizar seria uma boa.
Se me for permitido algum pitaco, sugiro Pipeline, onde mais uma provavel vítima do pico ocorreu, um porto riquenho cascudo esta desaparecido. Apesar da dificuldade de surfar no lugar, super crowd e perigoso, os brazucas foram destaque, Fun e Danilo Couto!

Anônimo disse...

Uma coisa é ser locutor comentarista contratado da associação faz tudo, que organiza o evento e a transmissão e outra é trabalhar em uma emissora gigante como a CBS que compra os direitos da ATP e ponto final acabou ali. É lógico que o McEnroe vai falar que der na telha poque além de ser milionário ele tem o respaldo da emissora , já os caras da ASP não tem a mesma liberdade porque praticamente só as empresas do meio do surfe anunciam e bancam tudo surfistas, mídia, campeonatos. A coisa vai melhorar quando o esporte crescer e a coisa não ser tão centralizada com diversos grupos de mídia fazendo a cobertura e empresas de fora do surfe injetarem grana de verdade e tomarem conta.