sexta-feira, abril 01, 2005

Perde e ganha

Os sinos badalaram para Trent Munro desagradando as estridentes torcidas de Fanning, Parko e Andy, desde que Kelly tinha rodado para Bede, nova esperança que não dará em nada tão cedo.
Pela primeira vez em 33 anos, não houve sequer um dia realizado nas históricas paredes de Bell's Beach, sobrando uma esquerda safada para conclusão do segundo WCT do ano.
A semelhança do surfe ridículo dessa etapa com as outras vitórias do Trent Munro é inegável: Rio em 2001, dois na França em 2003 e ainda um outro em condições abaixo do esperado no O'Neill Deep Blue Maldives num Pasta Point mexido e torto, que quase lhe renderam uma vitória no WQS, deixando a expectativa do Neco a flor da pele até o último minuto no Havaí.
Justo quando tudo parecia caminhar a favor do Fanning para um início de campanha espetacular depois da longa e dolorosa recuperação do joelho.
Na bateria crucial, Fanning tinha a prioridade contra Andy quando entra a maior série do dia.
Dito isso, rememoremos que até então o favoritismo era todo do branquelo, patrocinado pela mesma marca que bancava o Bell's, ganhador deste mesmo evento em 2001, ainda como convidado com apenas 19 anos e dinâmico como gato eletrocutado.
Pode ter faltado aquela frieza do seu companheiro de equipe, Damien Hardman (ele mesmo badalou duas vezes badalou o sino), apelidado de 'Iceman' pela turma, talvez a ausência do sangue frio de deixar Irons ir na primeira onda e esbanjar confiança na técnica logo na onda seguinte, mais rápido, mais vertical, mais eficiente.
Por outro lado, quem em sã consciência, faria isso ? e ainda por cima com o homem que prima, quem diria!, pela...frieza.
Andy sabe que intimida e usa isso muito bem.
Impressionante é ver esse incrível renascimento de Cory Lopez, provavelmente o surfista com estilo mais bizarro no WCT desde Richie Collins e Tony Ray.
Lopez sofre de excesso de respeito por Andy, assim como Sunny sofria com Derek.
Uma coisa é certa: 2005 tem sido completamente imprevisível.
Ondas fracas no Gold Coast, bem distante dos trenzinhos tubulares que testemunhamos em outros anos e um Bell's com pinta de Hossegor (ruim).
Alguem duvida que tudo pode acontecer ?
No Tahiti o jogo pode inverter, lembram da famosa foto do Cory ?




Arrepios...

3 comentários:

Cuze disse...

aqui nesta foto, não lhe chove em cima de certeza... tem éo coral afiado sedento de sangue mm por baixo dele, isto para n falar do rolo compressor de Teahuppo!! kem n tem medo do "rolo" pk baixa as calças para Andy?! enfim!! lololol ficar benne!! abraço

Anônimo disse...

Cory realmente tem um estilo feio. Mas é radical, manda bastante aereos e rabetadas. Enquanto que o nosso Peterson... Apesar de ser o melhor brasileiro no WCT, tem o PIOR estilo dos brazucas, qq pro surfa mais bonito do que ele. O estilo "rosinha" (irônico, não?) só se encaixa bem em Teahupoo, por incrível que pareça!!!!!

Anônimo disse...

É isso aí Julio, seus comentários exprimem a mais pura realidade, continue assim falando o que pensa sem dever nada para ninguém, mas a propósito, a qualidade das ondas australianas nessas duas etapas foram uma merda, o bicho vai pegar mesmo em Teahupoo, vamos aguardar para ver quem bota pra baixo, como o suicida do Cory, e quem puxa o bico, saudações, Bruno.