quarta-feira, julho 28, 2004

Richards aterroriza 79


Quem parava MR em 79 ?

'Depois de ser eliminado surpreendentemente uma semana antes no Coke, MR voltou com tudo virando a maré pro seu lado.
Enfrentando Cheyne Horan na semi-final, ele venceu, mas a bateria foi coberta de controvérsia.
Lá pela metade da bateria, Cheyne, que dominava a disputa até então, começou a remar freneticamente para a areia tentando impressionar os juízes para cancelar a bateria.
Cheyne disse ter visto 'um tubarão de 3 metros, quase meio metro da minha perna'.
Nesse momento, Doji Isaka, surfista veterano japonês, que estava na locução do campeonato, anunciou que 'tubrões nipônicos não mordem'.
Enquanto isso, MR continuava lá fora, surfando tudo que podia, agarrando todas ondas e declararia depois da bateria: 'eu não saíria da água nem que aparecesse uma baleia assassina!'.
Com essa determinação de tudo-ou-nada, ele avançou até a final, embora 'Tubarão' Horan tivesse tido mais uma chance com a extensão de 5 minutos de volta pra água.
Na final, a Gaivota esteve por todos lados, aumentando seu saldo para 3 vitórias em 4 etapas disputadas, distanciando-se na corrida ao título mundial do I.P.S. em 1979."
Peter Towned, Revista Surfing, volume 15, numero 6, Agosto de 1979

Nenhum comentário: