quarta-feira, maio 18, 2011

Diario Carioca 1


Victor Ribas está de pé em cima dum banquinho tentando assistir a última bateria do dia no Arpoador.
Taylor Knox tenta acertar o lipe um pouco deformado pelo vento sudoeste e enterra a borda pela enésima vez nesse que foi finalmente o primeiro dia de competição do Billabong Rio Pro.
Na última vez que o circuito esteve aqui, 2001, Vitinho perdeu pro mesmo Taylor Knox na primeira fase, ambos tem hoje 40 anos de idade, ambos em forma, os dois competindo dia sim, outro também.
Victor Ribas é o melhor brasileiro classificado no ranking final da ASP em todos tempos, terceiro lugar em 1999.
Seu grande momento naquele ano foi em Fiji, enfileirou Machado, Egan e Slater. Parou só na final contra um predestinado Occy.
Até a última etapa em Pipe, Vitinho ainda tinha chances de ser o tal do primeiro brasileiro campeão mundial – perdeu pro Slater nas quartas, Pipe lindo.
Pois lá estava ele, com toda essa história nos cascos, sozinho tentando ver uma manobra na junção do Matt Wilkinson.
Um dos surfistas mais populares do Brasil, Ribas não foi convidado pra festa que tantas vezes o premiou num passado mais que recente – apesar disso compareceu, como bom profissional.
Seria nossa memória curta demais, ou cruel demais, pra sequer homenagear um camarada que orgulhosamente se vestiu de verde e amarelo nos pódios mundo afora durante quase 20 anos?
Vitinho pode até não ser lembrado, mas ainda não foi superado.
Voce le mais no saite da Hardcore, clica aqui e vai

22 comentários:

Anônimo disse...

Justa homenagem. Nos anos 90, atire a primeira bagana quem não se inspirava naqueles snaps patentedos do Vitinho... Aliás, snaps também executados (sem a mesma leveza e fluidez) pelo músico, violonista e dono do evento: Teleco-teco Papparazi.

OBS: Mineiro tá dando gosto de ver. O que foi aquela primeira manobra do 8 e meio?

Vitor Ribas

Anônimo disse...

O Victor foi um dos surfistas mais subestimados que eu já vi. Mesmo com ótimas performances em condições diversas. Há uns mais ou menos hoje em dia que recebem o status de estrela (e agem como tal) que ainda não tem merda no cú pra cagar. Não que eu ache ele, Victor, o supra-sumo dos surfistas. Houve outros melhores. Mas o cara merece pelo menos um pouco do nosso respeito. Talvez essa condição que ele sempre viveu tenha sido pela fama de merrequeiro que sempre carregou.

Anônimo disse...

vitor ribas surfou bastante mas nao se atirou como deveria, quando o mar subia o vitor desaparecia! lembro de um pipemaster q ele boiou forte, nao sei se estava com algum problema ou prancha errada mas tenho clara a lembranca q ele sumiu na bateria. dando razao para os gringos nos carimbarem com o rotulo de surfistas de beach beacks.
comentou no texto tmb q nao lembraram do vitinho... e o jean da silva!?q foi campeao brasileiro2010 e a billabong nao garantiu sua vaga de campeao brasileiro entre os tops do wt (como sempre foi) , para colocar 2 surfistas medianos q com certeza carregam no bico de suas pranchas o escudo da patrocinadora.
memoria curta mesmo ou boicote!?

amnesia haze

Julio Adler disse...

Amnesia,
faz uma forcinha e lembra que o bombeiro Taylor Knox fez 1.50 num Pipe perfeito, numa bateria contra o proprio Vitinho.
O retrospecto do Victor em Pipe é excelente, raramente rodou de cara, coisa rara.
Tivemos outros surfistas maroleiros que não levaram a fama como Victor...
Talvez por ser timido e nunca ter ameaçado nenhum dos seus detratores de porrada..

Anônimo disse...

Eu lembro bem desse pipe que vitor não surfou nada.

Atiraram muita pedra nele por isso. A resposta dele fui muito simples e sincera: Ele precisava de nota alta e sabia que não adiantaria nada se jogar em qualquer uma. esperou a boa e ela não veio.


Meu irmão surfou com ele em g-land 10 pés e disse que o cara era possuído... se jogava em tudo, sempre completando os tubos...

Henrique

Anônimo disse...

eles idolatram os seus occys, potters, carrols, currens, e a maioria de nós esquecemos os nossos ribas, mas não esquecemos os deles. É por essas que e palavra "gringo" virou sinônimo de tudo que é bom. Fodam-se

Hugo Bustamante

Ignatius O. disse...

Marreco, aquele primeiro dia foi mesmo um desperdício. Além do JP, gente muito menos cotada achou bons tubos.

Anônimo disse...

Esse lobby da ZS eh ridiculo. Os melhores dias de onda, hoje tb, foram na Barra.

Levar campeonato para o Arpoador para que? Ficarmos com fama de maroleiro?

VSF Friedman.

Anônimo disse...

Fiquei impressionado com o primeiro dia do WT no Arpoador.
Foi uma verdadeira aula de como não se deve surfar no Arpoador. A maioria se posicionou de forma equivocada (em baixo do pontal) e ficavam em pé quando a espuma batia nas costas. Então, com a entrada na onda no lugar errado acabavam ficando fora do tempo certo da onda e assim passavam a fazer tudo errado na onda. Péssima leitura de onda. Poucos se safaram. Pela tela do computador não dava para perceber, mas na praia ficou muito claro.
Lobo

Anônimo disse...

Muito bem colocado meu caro Julio... Victor Ribas é, e continuará sendo, uma referência de performance, dedicação e caráter, para todos nós BRASILEIROS, surfistas ou não. Exemplo incontestável de vencedor.

Também acho que esse evento não deveria passar pelo ARPEX sem deixar de homenagear outro GIGANTE e MESTRE DE SURF... CAULI RODRIGUES.

Outra coisa, excelente a participação do Marcelo Boscoli na webcast... tranquilo, técnico e objetivo, espero vê-lo em mais eventos.
Aquelas webcasts que neguinho fala pouco de surf e fica mandando abraço pra todas as praias do Brasil é um saco. Queremos papos técnicos.

Forte abraço
R.O

Anônimo disse...

Caro Julio,

O que faltou pata o Ribas foi equilibrio emocional. Nunca esquecça que problemas pessoais tiraram seu foco... o nome Lara lembra alguma coisa??? Lamento, mas profissionalismo acima de tudo. O Trem passou e ele ficou pra trás, assim como tantos outros!!!
Gustavo da Joaca/SC

Ivo disse...

Julio, da uma olhada: http://blogdorabuja.blogspot.com/

pensaram igual para o título...mas o cara fez primeiro...hehe

Anônimo disse...

Caro Gustavo da Joaca, problemas todos temos, vc não? Sua indelicada referência citando nomes, foi rídicula, bem atitude de "piá" que onde aliás,é ontem tem mais "córnos" por m² em todo território nacional.

Se não levaste ainda "cara", teje certo de que vais levar "cara, não tem?

Não sou ninguém!

Anônimo disse...

Vitinho nao tinha mais chances de ser campeao em pipe mas de ser vice pois occy ganhou aqui na barra. E Vitinho quebrou no Pipe desse ano, so deu azar de cruzar com o Kelly nas quartas. Abs

Anônimo disse...

Tal qual Vitor Ribas, incluiria neste seleto grupo de esquecidos o nome de Peterson Rosa. Único brasileiro a ser top 10 da ASP por 3 anos consecutivos, nunca tendo ficado de fora do circuito. Mais do que justa essa reverência ao cabofriense. Saudações paranaenses !

Eduardo disse...

Júlio, vi o victor ribas antes da final do mineiro atravessando a avenida da praia e pensei nisso que vc falou, como brasileiro tem memória curta.Victor representou muito o Brasil por anos, venceu, detonou os grandes e o que ele teve de retorno do surf brasileiro? e dos patrocinadores? Não sei a situação dele hoje em dia, mas sei que ele merece muito, pelo surf, pela imagem que fez do surf e pela propria pessoa.
Temos que valorizar os caras que abriram as portas pra mineiro estar onde está hoje. Renan rocha, fabio gouveia, guilherme herdy, peterson rosa, teco padaratz, eles foram grandes vencedores também e também fazem parte dessa vitória de mineiro.

Eduardo disse...

Julio,sua frase final foi foda...muito boa!!!
Victor pode até não ser lembrado, mas ainda não foi superado!!Perfeito!
Victor continua sendo nosso herói!

Paulo de Tarso Duarte disse...

Cara um pena enorme que nunca mais encontrei o Esporte Espetacular em que foi feita a matéria com o Vitnho, em Cabo Frio, e aparece o depoimento do RM...
RM desabando em lágrimas ao falar do Vitinho, a abordagem do problemas pessoais...
Dos problemas pessoais do Vitinho ninguém tem de se meter, muito menos citar nomes.
E tecnicamente falando não se pode falar nada dele!

Lembro de um jornalista e uma testunha in loco, que falou do caso do goleiro Barbosa, acusado injustamente e covardemente de responsável pelo Maracanazzo de 50.

Barbosa pobre e já passando na meia idade, dentro do ônibus, quando um babaca como este tal de Gustavo, vira e aponta o dedo e comenta com outra pessoa, "aquele é o goleiro que fez o Brasil perder acopa em pleno Maracnã para o Uruguai"
Barbosa levantou e parou na frente dos dois imbecis e respondeu:
Meu nome é Barbosa, não fui responsável pela derrota, e quem são vocês.
Enfiaram a viola no rabo...

Além de expor o nome da garota, fala de problemas pessoais que não te competem.
Você é babaca cara!

Marcio disse...

Caro Julio,
Interessante pegarem o Gambá pra Cristo. Além de falarem daquela vez de Pipe, colocaram até nome nos problemas pessoais do cara. Sou morador de Cabo Frio, o Vitor aqui é exemplo, é referência de educação e sucesso, além do que, continua quebrando.

Anônimo disse...

O surfista em questao nunca foi merrequeiro.
O editor do blog tem a conta certinha de outros "tops" Brasileiros bem limitados quando o mar aparecia de verdade.
Concordo plenamente com ele.
O Vitor precisa e ter uma personalidade mais atuante no esporte pois com ctz tera retorno.
sds
Sergio Amaral - Grumari - RJ

eduardo disse...

Até concordo com o Sérgio Amaral com relação a personalidade mais atuante, mas o Peterson Rosa tem isso....e cadê reconhecimento também?...O surf no Brasil é ingrato qd se fala de reconhecimento de grandes empresas e associações, pelo menos eu acho isso.
Abs

Anônimo disse...

Eduardo,
Ainda bem que escolhi trabalhar com navegacao pois com Surf estaria falido tanto pelo talento (Mediano e com muito esforco para conseguir sequir as manobras antigas e novas) mais PRINCIPALMENTE pela industria totalmente sangue-suga do textil - Surfwear onde ganhar mais e pagar menos sempre foi a tonica.
Fico arrepiado so de pensar que pensei que poderia tentar viver disso um dia.
Surf e o prazer de um lazer pois viver de fato da industria esta reduzido a um numero de 20 surfistas no PLANETA e nem todos estao no mundial.
Concordo com vc plenamente.
sds
Sergio Amaral