sábado, dezembro 04, 2010

Diario Habaiano 2,3 e 4


A furia

Neco se aproxima enfurecido, bufando. Arremessa suas pranchas com raiva no chão e solta um grito gutural.
Merda!
Um ano inteiro pra isso!

A frustração é tão intensa que pode ser sentida de longe.
Sunset é a ultima chance pra muitos surfistas que batalharam um ano inteiro atras de pontos, grana e, por que não ? grana.
Neco precisava de um resultado milagroso e deixou escapar.
Um dos nossos maiores surfistas de sempre terá a dura tarefa de começar de novo, logo ele que recomeçou tantas vezes.
Na outra ponta, dos que estão chegando com tudo, Alejo Muniz esbanja confiança e mostra uma postura diferente da que estamos acostumados.
Alejo é focado, palavra chave para os aspirantes, serio sem parecer serio demais.
Acaba de fechar um contrato de sonho com a Nike 6.0 abandonando seu patrocinador de menino, Quiksilver. Precisando dum resultado para se classificar para o World Tour de 2011, Alejo parece ter nascido pra isso, vencer - e ainda estamos no começo da carreira do rapaz.
Depois de quatro dias sem campeonato, Randy Rarick decidiu fazer baterias simultaneas em Val’s Reef e Kammies ja que Sunset point ainda não tem força para quebrar.
Val’s Reef parece um pouco com a onda de Itauna, Saquarema, quando quebra a direitinha que a fez famosa nos anos 70.
Deve ser por isso que Raoni Monteiro se adaptou tão bem.
Raoni é um dos que tambem precisa dum resultado excelente em Sunset para coroar seu ano com a classificação para o WT.
Com as derrotas do Dusty Payne, Cory Lopez, Medina, Cardoso e Whitaker, Raoni agora tem a grande chance de entrar na mais disputada vaga da recente historia do novo circuito.
Quem se preocupa com o resto ?
Joel Parkinson e Mick Fanning, digo eu, dois viciados em titulos, Joel defendendo o da triplice coroa e Mick fungando no cangote.
Com previsao de marola para terminar Sunset, toda apreensão fica pra Pipe.

A Retomada

Logo apos a formidável vitoria do Raoni em Sunset, encontrei com um dos juizes da ASP na ciclovia e o parabenizei, fico feliz que voces tiveram coragem de dar a vitoria pro Raoni.
Na mesma hora seu olhar mudou, ele me encarou como alguém que queria muito contar algo secreto, algo que eu deveria saber, mas talvez não...
Estamos tão acostumados a perder no ultimo minuto, suado e injusto, que quando finalmente vencemos a sensação de alivio é gigantesca.
Cara, foi por pouco…la em cima o negocio ficou esquisito… confessou o camarada juiz enquanto se afastava.
Fui ver as notas e constatei que dois juízes queriam muito que o sonho australiano se concretizasse.
Um deles chegou a dar 7.3, nota de precisão cirúrgica, dado que Julian precisava de 7.2.
Não atrapalhou o fato do Raoni ser patrocinado pela mesma marca que oferecia o evento, O'neil, caso contrario superar o peso do nome do Julian Wilson seria tarefa ingrata.
Raoni passou um ano e meio sem patrocínio, bancando o circuito do seu próprio bolso e foi fisgado pelo ex-editor da Fluir e atual diretor da O'neill no Brasil, Adrian Kojin, para ser o principal surfista da equipe no país e não decepcionou seus novos patrões.
No seu primeiro ano, ganhou o evento mais importante da temporada e de quebra meteu o pé na porta da classificação (esta em 29 no one ranking) e ainda pulou para terceiro lugar no ranking do Triple Crown, tudo num dia só.
E não só isso, no caminho até a final Raoni ganhou duas vezes do Mick Fanning e uma do líder do Triple Crown Joel Parkinson.
Logico que vão dizer que Sunset tava marola entre outras coisas, pouco importa, Raoni não precisa provar que é capaz de surfar ondas grandes com o mesmo entusiasmo.

Encerrada a final, fatura resolvida, o mais empolgado dos brasileiros na areia era Neco Padaratz.
Mesmo depois de ter perdido e ficar devastado pela desclassificação, Neco encontrou energia pra assistir de pé a final e nem esperou Raoni sair d'água para dar um forte abraço no campeão.
Nesses momentos podemos ver a dignidade de determinados homens, na genuína alegria de ver um amigo triunfar na mais importante arena do WQS.
Neco ainda era um moleque em 1991 quando Gouveia ganhou esse mesmo evento em Sunset.
Quase vinte anos depois um brasileiro vence no Havai - estamos aqui e viemos pra ficar.


Eddie, eu e Dudu

Enquanto Raoni celebrava seu titulo, muito próximo dali acontecia a cerimonia mais importante da temporada havaiana, a abertura do Eddie Aikau.
Deixamos Sunset em direção a Waimea de carona com um amigo residente ha 10 anos no North Shore.
Rodrigo se confunde fácil com os locais, pele morena, cabelo escuro, fala mansa.
Chegamos tarde pra assistir os maiores surfistas do mundo de ondas grandes enfileirados com suas gunzeiras, mas a tempo de filar uma bóia com cerveja Primo.
Kalua Pig, Poi, Pupus, Poke, Pork Lau lau, Lomi lomi Salmon faziam o banquete da rapaziada e parecia que toda ilha estava la no congraçamento.
Depois de me servir, sentei-me numa das grandes mesas debaixo da tenda e percebi uma simpatica careca alguns metros da gente, era um sorridente Kelly Slater, recem chegado na ilha e de pança cheia.
Tom Carrol, Buttons, Sunny e qualquer surfista com alguma importância para o surfe em ondas grandes nos últimos 40 anos estavam la.
Na quarta cerveja, a ficha caiu.
Essa é a primeira vez que assisto um campeonato no Havai, um brasileiro ganhou depois de quase 20 anos, minutos depois, la estou eu em plena cerimonia do Eddie, dividindo a mesa com os malandros que acostumei e admirar de longe e a banda havaiana de Reggae toca Roots Natty roots.
Nós não merecemos isso.
Ou melhor, merecemos sim - e mais!
Que venha Pipe.

14 comentários:

Pedro Cezar disse...

Porra, que vontade de apertar um botão e aparecer por aí. Tudo bem... Acabei de ler esse texto e fui transportado pras areias de Waimea com cerveja Primo e tudo mais. Aguardo Pipe.

Ppu - "o primeiro a goiabar"!

Anônimo disse...

Poderia ficar a noite inteira lendo... ja estava feliz com a bateria dos icons, essa vitoria do Raoni foi alem das expectativas.
Que venha Pipe :)

Rodrigo Osborne disse...

Fala Julinho!!!
Que dia!!! Imagino como deve ter sido gratificante acompanhar esses eventos...

Não tem como, não ficarmos emocionados e orgulhosos, com as performances de Alejo e do Raoni em Sunset.

O Raoni tem um surf diferenciado, capaz de vencer qualquer TOP do WT... e mais, tem condições claras de se manter entre os Top 10 pelos próximos anos.

Raoni consegue, como poucos, aliar o powersurf às manobras modernas, e isso somado à maturidade competitiva, podem gerar muitas vitórias em 2011.

Era isso que eu queria ver... um brazuca, na raça e na borda, levantar novamente o caneco em Sunset. Puro powersurf!!!

Que venha Pipe, mas o orgulho já é todo nosso!!!

Forte abraço,
R.O

Anônimo disse...

AHOLA FROM RAUAíí!

Pedro Cezar disse...

Rapaz... tava pensando enquanto tomama café... RM bicampeão em Sunset!

DSC disse...

demais..raoni é foda!!!!!

Paulo de Tarso Duarte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo de Tarso Duarte disse...

Pepe falou algo que eu disse lá no "Ondas"...

O que une Raoni, Jádson indo até o Vitinho?

RM

Lembro do Esporte Espetacular, que nem sei como, mostrou a história do Vitinho, e apareceo RM, chorando falando do Vítor.

E depois me vem a cabeça o depoimento do Raoni, desta vez ele chorando falando do RM.

Mesmo depois de muito tempo continuo achando que Mineiro perdeu tremendamente na escolha...

Raoni merece muito e focado não deve nada a ninguém no Tour!

Anon que vêm para as cabeças!!!

Pedro Borges disse...

Julin,

Ter vc ai para nos narrar esses momentos é um verdadeiro privilégio!!
Estou na maior torcida pro Alejo entrar e quanto ao Raoni acho difícil não entrar, com eles vamos ficar muito bem representados.
Que venha Pipe!!!
Sua presença a cada texto que passa, torna-se mais que obrigatória em cada etapa relevante do tour.
Vc está para o surfe como o Neson Rodrigues esteve e sempre estará para o futebol.
Vai ter que correr o WT 2011!!!
Abs,
PB

Lucio Mello disse...

Saiu a lista da secação.

Temos que torcer, em Pipe para as seguintes pessoas na primeira fase:
Bruce I;
John John F.;
Kiron J. (Brazil, zil, zil!?!);
Danny F.;
Jamie O.;
Kalani C.

Fortes [ ]'s.

Anônimo disse...

Não se preocupe Lucio Mello, o Conca vai ganhar o Pipe master. Sabe porque?

Ele também joga com chuteiras RM

Valeu julin!
abraço
Lobo

Rodrigo Osborne disse...

Grande RM!!!
Sunset 2X DOMINADA!!!
Isso é SURF.
R.O

Lucio Mello disse...

No início do evento, nove surfistas tinham chances de ultrapassar o Alejo e o Raoni. Finda a primeira fase, restam quatro.

O mar está uma merda. Nem o Bruce conseguiu surfar. Nem para sair do mar. Saiu remando. Triste.

Lembrando que devemos secar no round 2:
T. Whitaker;
G. Kling;
L. Munro;
D. Payne.

A tarefa deles não é tão simples. Mas, o surf em Pipe é um canudinho de surpresas...

Fortes [ ]'s

Leandro disse...

Se der tempo para um shaper bom como o RM, é claro que ele chega na prancha certa pra qualquer onda mesmo as muito diferentes dos picos brasileiros o que precisa é ter paciencia e confiança no trabalho e na parceria atleta X shaper, porque concerteza o atleta brasileiro não precisa de shaper gringo pra ganhar nada. A não ser grana.

Leandro
shaper Reaglan