segunda-feira, janeiro 28, 2008

Um grande começo (ou porque surfo)

Sérgio Rodrigues tinha uma coluna imperdível no extinto saite Nominimo chamada Todo prosa, falava de literatura e adjacências.
Por sorte, mesmo com o fim do Nominimo, Sérgio consegue manter um saite com raro conteúdo, como essa sessão chamada 'Começos inesquecíveis', que em Janeiro traz Herman Melville fisgando o leitor com seu arpão.


Foto do blog do Nico.

[Me chamem de Ismael. Alguns anos atrás – não importa precisamente quantos – tendo pouco ou nenhum dinheiro na bolsa, e nada que me interessasse particularmente em terra firme, decidi navegar um pouco por aí e ver a parte aquosa do mundo. É um jeito que tenho de espantar a melancolia e regular a circulação do sangue. Sempre que me pego ficando amargo, mandíbula tensa; sempre que em minha alma se faz um novembro chuvoso e cinzento; sempre que me vejo detendo involuntariamente o passo diante de agências funerárias e seguindo a cauda de todo cortejo fúnebre que encontro; e especialmente sempre que minha hipocondria leva a melhor sobre mim de tal forma que só um forte princípio moral me impede de sair à rua e, deliberadamente e com método, aplicar murros na cara dos passantes – nesses momentos, sei que está na hora de me fazer ao mar o mais depressa possível.]

Trecho inicial de Moby Dick de Herman Melville

3 comentários:

fazedor de FIlme da Esquina. disse...

ótima dica de blog.

rolei de rir com os textos e, principalmente, com os comentários no Todo Prosa.

valeu Tio Juio por mais uma pequena contribuição pro "desemburrecimento" dos amigos.

Surf4ever disse...

Muito boa a tradução do Sérgio Rodrigues para o trecho.
Valeu,
Gustavo

Nico disse...

Boas Julio, passar aqui diariamente para ler as tuas novidades ja é um bom velho habito...
Dar de caras com uma foto minha aqui é bem gratificante, muito agradecido pelo destaque, é muito bom ver as horas, os kms e a dedicação que metes na procura "daquela" fotografia recompensados, valeu, abraço