quinta-feira, setembro 20, 2007

Discoteca goiaba do surfista desatento

[Nova coluna>Discoteca básica>Revista Surf Portugal>175]




Tomei um susto quando li, lá pelo início dos anos 90,que na lista das preferências musicais do Kong Elkerton, um camarada famoso pela oposição ferrenha aos garotos da 'New School' americana, Offspring o inspirava para surfar.
Por que diabos um ogro como aquele, destes que imaginamos batendo a cabeça na parede ao som do AC/DC ou Rose Tatoo, um tradicionalista nato, um dinossauro a beira da aposentadoria por tempo de serviço, por que Gary Elkerton iria escutar
Offspring no carro, último volume (ele mesmo disse), colocando a roupa de borracha antes de enfrentar um Hossegor 8 a 10 pés em pleno inverno ?
Energia, pura energia juvenil.
Quando Taylor Steele lançou Momentum em dezembro de 1992 disse ao resto do mundo: daqui por diante é assim.
E todos copiaram e foram atrás do flautista de Cardiff.
Ignition (Epitaph 1992), primeiro album pra valer do Offspring interrompeu a história da trilha sonora dos filmes de surfe tornou-se um capítulo por si só.
Nenhuma das outras bandas, nem Bad Religion, nem Nofx, nem Pennywise, nem Sprung Monkey, esteve tão presente nos dois primeiros vídeos do Steele, Momentum e Momentum 2.
Quando começa o primeiro acorde de Session (depois da série de fucks), no perfil do Bob Machado, ou a inquietude das baquetas em Hypodermic na parte do Taylor Knox (ainda de Rusty!), ou Ross Willians (por onde anda ?) ao som de Kick him when he's down, não conheci ainda ser vivo com água salgada nas veias capaz de resistir à tentação de sair dando batidas pelas paredes (da sala), entubar debaixo da mesa (da cozinha) e saltar impiedosamente por cima do cão de estimação como quem se imagina um Shane Dorian no auge da juventude.
Dirty magic, que encerra o Momentum 2, ouvida hoje traz uma estranha sensação de nostalgia, duma coisa que uma vez foi tão nova e vibrante e nos fez sentir-nos jovens e capazes de qualquer coisa em cima duma prancha.
Naquela época, estamos aqui falando de 1992, um rapaz da Flórida ganhava seu primeiro título mundial debaixo de muita desconfiança.
E Kong ouvia Offspring - ele e a torcida do Slater inteira.

7 comentários:

Anônimo disse...

Depois de Momentum e Momentum 2, meu videocassete nunca mais foi o mesmo...

Anônimo disse...

Esse vídeo é clássico, foi ali que se pode ver o quanto o skate estava influenciando o surfe, tanto na estética dos víeos como na maneira de pegar onda.

Bodhi disse...

Dirty Magic realmente é muito boa!
Ja as outras...

Anônimo disse...

The Offspring Rips off The Beatles
http://www.youtube.com/watch?v=duyAHixppcM

Offspring Steals from Red Hot Chili Peppers
http://www.youtube.com/watch?v=V-bWqhbi4Nc

c. eduardo disse...

Cara, o que vou perguntar nao tem nada a ver com o post...hahahaha

Queria saber se tem algum blog (tipo o teu) que voce indicaria para eu ler sobre wct, qs, supersurfe etc....um com mais competicao...

claro que nao deixarei de ler o teu...valew julio

Steven Allain disse...

Julio,
de vez em nunca, qdo tenho tempo, dou uma passeada pelos blogs do surf. Vc descreveu muito bem essa transição trazida pelo Steele. Para mim, foi o despertar da minha paixão/obsessão pelo surf. Sou, sempre fui e sempre serei da geração Momentum. Com o tempo, aprendi a apreciar o que veio antes e depois. Mas o 'gut feeling', a vibe que ainda me faz correr pra agua como há 15 anos atrás, vêm dessa época. Seja na Indo, Hawaii, Tahiti ou aqui mesmo, na minha valinha em frente de casa em Maresias, o que ainda me inspira é o 'novo punk rock' daquela época pós grunge. Hoje, só escuto antes de cair no mar. E ainda me imagino dropando Pipe gigante embalado por Bleeding e Thinking Problem do Sprung, ou qualquer uma que vc mencionou do Offspring e do Pennywise. Por vc ser de uma geração anterior a minha, fiquei surpreso que conseguiu captar tão bem a vibe de tudo que a New School e sua música representaram. Parabéns, ab e boas ondas!

Bodhi disse...

Come Out and Play, Self Esteem e principalmente Gotta Get Away são exemplos do que há de melhor no punk rock californiano!