segunda-feira, maio 28, 2007

Duas quadras


Azul Limão imitando Puerto como fazia no 5 desde os tempos que ainda não era um dos maiores shapers do Brasil, conhecido como Cabeção da Santa Clara, underground hero.


Posso ouvir meus passos enquanto caminho, 6 e 20 da matina, por uma das ruas mais movimentadas da Zona sul do Rio.
O mapa no Windguru indicava boas ondas desde uma semana atrás, minha vida tinha virado uma contagem regressiva de volta ao surfe.
Ipanema parou de existir pra mim em Novembro, numa tarde cinzenta de terral com ondas pequenas e ajeitadas.
Tô com o Miklos Dora: 'Quando não tem onda eu não existo. Quando tem, fico totalmente envolvido.'
No verão o fundo vai embora e surfe só no Diabo, Leme, ou de São Conrado pra cima (por que dizem pra cima, se é pra baixo que se vai ?).
Não leio edições novas das nossas queridas revistas por completo desinteresse, não confundir com desprezo, me atualizo na Casa do Pão de queijo do Shopping da Gavea, Bôscoli compra todas no mesmo dia que saem.
De dois em dois meses em alguma delas, ou em todas ao mesmo tempo, um editorial atormentado pela crescente popularização do..... (aqui o leitor escolhe seu caô predileto, esporte dos deuses, estilo vida, lazer, religião - muito popular atualmente- vício ou perda de tempo) pondera sobre o futuro próximo onde não haverá mais lugar tranquilo para surfar dada a quantidade ridícula de gente dentro d'água pelos mares afora.
Isso e o tão falado, haja paciência, título mundial brasileiro - deixa pra lá.
Leio, por exemplo, cartas indignadas de leitores obrigados a disputar ondas com jet-skis em ondas nem grandes.
O sorriso no canto da boca é inevitável, eu nunca vi um desses de perto, acreditem.
Das duas uma: ou sou um ser primitivo (provável) ou tenho mesmo pouca sensibilidade e ainda não me dei conta de que, quem não tem um jeti não está inserido nessa sociedade tão evoluída e desprendida que são os surfistas - vegetarianos, pois não ?
6 e 24, fico parado feito um poste contemplando as ondas.
Terral.
Que tamanho ? 'xa pra lá...
Um bafo daqui, outro de lá, viro de costas e volto pra casa, aquele andar de manhã cedinho, lento, arrastado, quase um sonâmbulo pela rua deserta.


Treko pilotando um foguete do cara ali de cima na varanda - quintal é Leblon, né ?

Na Prudente, um carro importado zune pelo sinal vermelho, quase não deu tempo de ver a cara do viadinho que dirigia e da piranha ao lado, 'a noite foi boa', pensei e continuei caminhando e conversando com meus botões sobre os bons tempos, quando eu não andava de carro importado, não chegava em casa virado e nunca tinha uma piranha ao lado.
Tomei café, li o JB, brinquei com meu filho e fui.
Dois camaradas dentro d'água, os dois que chamei quando vi o terceiro bafo seguido num banco de areia desses que ficam depois duma quase ressaca de sul que limpa todos fundos de norte a sul da orla fluminense- sempre quis usar isso: orla fluminense.
Era o primeiro dia de uma semana de onda buraco e fechando na beira, do jeito que aprendemos a gostar.
Assobiava 'Joga a rede no mar' do Fernando Cesar e Nazareno Brito, na voz sensual da Doris Monteiro: Quando a onda quebrar e o vento bater, alguem há de dizer, és velho para amar, a praia é teu lugar...o mar não faz segredo prum velho pescador'.
Quanta solidão naquela canção, matutei.
Aqui em Ipanema há muita solidão, por incrível que pareça, ainda hoje.
Nos temerários anos 80 um mar desses era papo pra mais de mês, nos maravilhosos 70 (que tantas camisas nos dá) rendia chá de trombeta e porre de hi-fi.
Olho pro canal do Jardim de Alah e pro Arpoador, 180 graus, nenhuma alma por perto, exatamente como nos outros 6 dias.
Onde está o cara remando apressado ? onde o short de 300 pratas ? Onde o cordão de prata grosso no peito bombado ?
Onde aquela paixão de carta pra revista ? Onde a obstinação alegada de 'minha vida é o surfe' ?
Meus vizinhos de rua surfam em Maldivas, Tahiti, Indonésia.
Ipanema não dá onda.
Piso na areia fria, ensaio uma corridinha para não perder tempo, me dou conta que não há ninguem nem perto, diminuo.
Vejo Alema sumir tão rápido numa esquerda que chego a pensar duas vezes se a 5'11'' swallow é a escolha certa.
Duas ondas depois Trekinho desce pendurado feito um cabide (5'6'' Tampinha de privada). Definitivamente não foi uma boa escolha de prancha, quem se importa ?
As hordas estão dormindo, ou varando sinais vermelhos, ou sonhando com Mentawai.
Nossa realidade é dura feito o lipe que acaba de guilhotinar o Alema.
Penso na introdução dum texto sobre a super população de surfistas que tanto preocupa nossos atentos e criativos jornalistas.
Rapidamente esqueço.
Dois minutos depois posso ver o morro do Vidigal e o Dois Irmãos emoldurado pelo mar verdinho e céu azul.
Embevecido por um canudo que quebrou em frente ao canal, sozinho e abandonado como um cão sarnento, faço planos de dar abraço bem apertado na patroa quando chegar em casa, pegar o moleque no colo e cantar 'Na Tonga da Mironga do Kabuletê' inteirinha só pra ver ele sorrindo a boquinha sem dentes, cheia de felicidade.

[o leitor que bravamente chegou até aqui, o final do texto, pode clicar no título, Duas Quadras, e assistir um clipezinho fresquinho que o Mellin, que chegou duas horas atrasado em todos dias, editou para a turma com as ondas do Trekinho (cadê as do Jamelão ?)]

17 comentários:

Gustavo disse...

PQP, Julin...
Que inveja boa da porra eu tô sentindo.
Show de texto, alguém conseguiu arrastar o Pedro Poeta pra dentro dágua? Vou abrir uma pra brindar esse Ipanema.
Saudades da banda.
Bwombat

André Côrtes disse...

po, nao consegui ver o video...
será que foi momentaneo ou retirado?

Giovanni Mancuso disse...

Cara, tu és um sortudo. Quando a Valentina nasceu, era início de inverno. Fiquei 6 meses longe do surfe...
Abração!

Anônimo disse...

que ipanema continue ruim e os bombadões de colar fiquem sonhando com as mentawais e os viadinhos com as putas do lado e as horas de modernos fiquem p'ras revistas importantes.

Mellin se defende disse...

Poxa, quanta injustiça... só na 2a feira que cheguei atrasado.
Na sexta e na quarta fui o primeiro, ou segundo...

E mais uma vez, parabéns. Não sei se é porque fala de Ipanema, mas achei o texto gostoso paca de ler.

As ondas do Alema tão num clip só dos amigos. Discreto como ele é, achei melhor não misturar com o clip dos "pro"...

Vou enviar pra vc postar aqui no blog.

abs!

Dima (rodrigosrf@hotmail.com) disse...

Pô Julio, preferia te escrever um e-mail pra não parecer muito paga-pau, mas como não encontrei vai no comentário mesmo. seus textos são muito bons, há tempos leio acompanho e admiro, só lamento que teu blog demore muito pra ser atualizado e a gente seja obrigado a ler porcarias que falam de surfe por aí.

grande abraço, parabéns e obrigado pela inspiração

VHNVN disse...

Voto na Henrique Dumont para Rip Curl Pro Search 2008.

Anônimo disse...

MUMM_RA

Paulo de Tarso Duarte disse...

Castelinho, 9, 10, na frente do Canal...
Posto 5...
É verdade sim, nuncam dão onda!!!

O negócio é subir para pegar altas! E Macumba, Meio da Barra, Recreio/Reserva e Prainha sempre têm altas...

Zona Sul é só buraco fechando!
Acreditem em mim!

Quanto a Rua Santa Clara, naquelas imediações, sempre achei que a água que bebiam por ali era "batizada"...

Anônimo disse...

q vídeo! trekinho inspirado nos canudos fluminenses!

e não tinha um loser q cantava um reggae assim:
ipanema, ipanema...
ipanema, ipanemaaa...

abraço

Boi Denis disse...

Ae Paulo de Tarso,
No Recreio também não dá onda!
Manda os caras mais pra cima (que é embaixo, pois estamos indo pro sul, caceta....)Prainha, Macumba...
Abs Boi

Anônimo disse...

Fala Julio ,e o Daniel tudo bem ?
Porra , eu que me fudi , fiquei mal de saude e perdi esses dias maravilhosos de surf em Ipanema.
Estou me recuperando para os proximos.
Mas só de ler o texto já deu o gostinho da coisa.
abs
Juan Tamarindo

Anônimo disse...

po brother ! Num espalha que tah dando altas por aqui ! deixa soh nas internas !aloha

Anônimo disse...

o vídeo tá no ar, funcionando direitnho em amigos,
trekinho curtindo um novo ponto de vista de ipanema...

http://www.gruposal.com.br/blog/

Na semana seguinte repetiu a dose... Sem falar nos saocon que deram durante a semana... trabalhar no canto direito tem as suas vantagens... graças a um novo foguete do alema, a felicidade está numa 5'11" com 20 de meio. hehehe. Marteus

fazedor de FIlme da Esquina. disse...

Dizem que a Lanho já começou a campanha pro WCT Search 2008: "Somewhere in Leblon".

já pensou..?

Anônimo disse...

parabéns Julio,

Já peguei muito mar desse só contigo e com o minduim lá perto do canal.....bons tempos....

Só tem artista... disse...

... e, bom, só tem...