domingo, março 11, 2007

Kerrtchup e fritas

Em 2002 era O’Rafferty, Perrow, Maz Quinn, Macca e Lee Winkler. 2003 a lista começava com Stedman, Toby e Whitaker. Zero cinco foi a vez da eterna promessa, Wardo, fazer a final no primeiro 'CT do ano, com direito a atropelamento e fuga de um tal Slater que tentava superar tres sem tirar do A.I..
Ano passado foi a hora e vez do novo De Souza (Rico, o primeiro) e El Chicano Martinez.
O ( ou A) Gold Coast, Costa Dourada, é o paraíso dos estreantes.
Vide Kerr e Dunn.
Entre uma troca de fraldas e outra, acompanhei com cerimônia o Quik Pro, uma página em branco esperando por boas histórias.
Tive medo quando Slater aniquilou o rapazinho do Young Guns, Julian Wilson, exibindo um surfe de tal categoria que deixava todo resto frouxo, sem peso e curto - exceto talvez por Parko em uma onda e Brucey numa das melhores ondas surfadas em todo campeonato.
Por favor, não me aborreçam com as declarações desafiadoras do Josh Kerr (sobre seus companheiros de Super Bank, Dingo, Parko e Mick, 'eles vão me dar uns conselhos, é claro e vou usa-los para escovar eles quando nos enfrentarmos', ou ainda, sobre veteranos do WCT,'vou perder um pouco, mas vou ganhar muito mais' e vamos por aí...) um surfista incapaz de realizar um cut back decente nem deve ser levado muito a sério.
Reconheço o surfe progressivo numa boa e acho que nunca estivemos tão bem, mas descartando o velho discurso de que 'surfe é na onda' (já ao dicionário conferir o que significa, exatamente, o verbo descartar)mas fica difícil engolir surfistas da nova geração que sabem voar, rodopiar e até entubar mas por alguma perversão do nosso maravilhoso esporte dos reis pularam (literalmente) os fundamentos.

[nota de pé de página: compreendo tambem a necessidade da Rusty emplacar um candidato ao título do WCT, desde que J.O.B. ainda não presta pra isso e Occy e os Hobgoods se foram faz tempo...)

Ben Dunn é outra conversa: composto, power, arcos bem desenhados, lembra um pouco o Gary Taylor, que até venceu um trials aqui na Joaca no tempo do Chris Motel.
Aliás, temos outras semelhanças dentre os novos rapazes: Kai Oton me lembra um Stuart Bedford Doido mais ajeitadinho, Gabe Kling é qualquer um desses que volta e meia aparece da Costa Leste, seja Charlie Khun, ou Ben Bourgeois.
Façam esse exercício de comparação, é deveras divertido.
A esquadra Brasileira é time A e deve assistir com toda atenção as baterias dos caras medíocres que conseguem boas colocações e aprender a jogar o jogo direitinho.
Raoni e Neco estão em forma assombrosa e já sabem as regras, falta tranquilidade à um e gana ao outro.
Phil Macca cruzou o caminho dos dois e foi severamente punido por ter ganho de Neco somente pela escolha de ondas contra Raoni, que surfou as piores ondas e ainda assim demoliu o pobre coitado.
Pigmeu precisa urgentemente entrar no ritmo do WCT, ou seja, morder calcanhares e cuspir sangue, como fez Martinez no seu primeiro ano.
O mais importante é ter na cabeça que isso é um circuito - e um bom resultado apenas é quase nada no final do ano.
Léo Neves foi um gigante como estreante tardio nos 45.
Na bateria contra Parko, Léo abusou de artifícios que lhe rende boas notas no circuito brasileiro e no WQS, perdeu precioso tempo no início quando poderia ter liquidado a contenda sem maiores problemas, tivesse surfado como no finzinho quando pressionado.
Um surfista com o peso e o enorme talento dum Léo Neves não pode ficar desgarrando a rabeta como um garoto de 60 kilos.
Torço para que essa rodada de circuito no WCT o ajude a consertar velhos vícios adquiridos contra adversários fraquinhos e juízes pouco exigentes.
Pelo jeito, Mineirinho não aproveitou muito seu primeiro ano para fazer sua lição de casa e continua surfando exatamente do mesmo jeito que em 2006: rápido, curto, letal nas junções e absolutamente sem linha.
Alguns surfistas tendem a acreditar que a força aplicada na manobra determina a força da manobra.
O que a turma chama de power é uma mistura de força física, jeito, leitura de onda e drive (velocidade+peso), tudo junto faz uma manobra sair forte.
De outra maneira, como explicar que Danny Wills, pequenino, tem power, pivô, enquanto o grandalhão Bede não ?
Se o Léo quiser, e eu acredito que ele quer como nunca, pode chegar num patamar diferenciado no WCT - ou não.
Vitinho tá lá, lenda do esporte, sempre deixado de lado pela imprensa, grande e pequena, dando trabalho, levando o negócio a sério, observando, evoluindo, aprendendo, temporada após temporada, melhor brasileiro colocado na história do WCT, um feito pouco celebrado.
Dornelles é desses camaradas que me comove, pela simplicidade dentro e fora d'água, um guerreiro incansável, curtidor, estilista.
Lembro dele descrevendo Gerlach em Teahupoo no primeiro WQS de verdade em 98. Gerr no quarto do hotel, teorizando sobre como dropar e entubar no monstro e o Pedra rolando de rir- ou vai, ou não vai.
Atenção com ele em Bells e J. Bay.

Sim, Mick ganhou, o mar esteve como em 2003 e 2005 - e 97 - épico por alguns minutos, afoitos correspondentes apressaram-se em anunciar alguma coisa que foi a melhor de todos tempos e apenas uma pergunta prevalece na mesa de chope: Vai ter graça se o Carlos Leite levar a parada à vera ?
ôô Andy...

17 comentários:

Giovanni Mancuso disse...

Cara, tô rindo até agora! Adorei a última frase! E antes de mais nada, parabéns! O motivo desta nova atividade noturna - e que depois se estende ao dia todo - é a melhor coisa que já me aconteceu. Tenho certeza que já concordas com isto.
Grande abraço!
Ah, antes que me esqueça: sexta-feira que vem é a data da partida para mais dez dias no nosso "down under"...

Anônimo disse...

Realmente falta linha para o Mineiro, deveria passar uma semana na casa do "cabra" Gouveia no Campeche, pra ver se adquire um pouco do estilo Curren de surfar.
Concordo tb qto ao Léo Neves, o cara é casca grossa e tem tudo pra ser uma grande revelação, mas acredito que seus erros decorrem da falta de experiência.
O Neco tem q botar o pé no chão e conversar sobre profissionalismo com o irmão.
E realmente o Vitinho "fala fino" merece um pouquinho de glamour e respeito!
Como diria o mané da ilha:
óióió, não é aqueli queres leite não!
Abraço.

Gabiru disse...

"Alguns surfistas tendem a acreditar que a força aplicada na manobra determina a força da manobra.
O que a turma chama de power é uma mistura de força física, jeito, leitura de onda e drive (velocidade+peso), tudo junto faz uma manobra sair forte."

Perfeito.

É o Goiabada dando a sua contribuição surfística-intelectualizada para os mais afoitos (ignorantes). Excelente. Parabéns, Marreco.

Gabiru.

Anônimo disse...

Acho que o Léo Neves tem grandes chances de chegar no top 16 esse ano. O De Souza se continuar dessa maneira vai ter sempre que torcer pra não pegar nenhum mar com ondas longas e torcer sempre pra competir em mares ruins no limite do período de espera e acho que o Vitinho vai seguir mais um ano no CT. Tomara que o Neco se acerte pois o problema dele nnao parece estar no pé e sim na cabeça...

Carlos Cidade disse...

"um surfista incapaz de realizar um cut back decente nem deve ser levado muito a sério" por exemplo WARDO esse é uma fraude ! Assiti todas baterias apartir da oitavas e parace que vai acontecer de novo...É NITIDA A SUPERIORIDADE DE KELLY SLATER. Se PARKO tivesse a vontade do Fanning poderia disputar pau a pau o título mas..tá mais para um machado sem sangue no olho...Outro que não vejo com chances de disputar com o careca é a eterna promessa Taj (o marelão)...não tem PRESSÃO...não está no mesmo patamar de kelly, AI, Parko e Fanning..Este ano vai ser entre Kelly e Andy só que com a inclusão do Fanning. Poderiam tambem disputar com eles Bruce, Knox, Pancho (se der classico em todas etapas), mas alguma coisa acontece e eles se perdem no caminho...Knox é um caso a parte, chego a me irritar assistindo suas baterias, pois perde algumas de FORMA ABSURDA! ele simplesmente distrói mas na hora H alguma coisa sempre acontece...com o surf dele é inadmissível que não dispute sempre o título. Já entre os brasileiros destaco Mineiro, raoni, Leo, e Pedra...Mineiro é um Dingo piorado, com menos estilo, menos linha de onda e menos atirado. Raoni tem tudo para ir bem mas na hora da bateria...Pedra tem a melhor linha de onda dos brasileiros..com power..mas fiquei sinceramente decepcionado com ele em snaper..acho que caiu com a prancha mito rande..pode incomodar em direitas londas...Já Leo é grande promessa brasileira..vamos ver se consegue a classificação para 2008 pelo CT.

Andre Pereira da Costa disse...

R A O N I N E L E S ! ! !

E agora...

LEO BRAS DE PINA ! ! ! !

DARS disse...

Para os frequentadores e aficionados das ondas de Saquá, é uma grande satisfação ver a dupla "local" arrebentando mundo afora. Assistir ao Léo Neves destruindo as ondas em Itaúna é muito melhor que a maioria desses filmecos americanos pseudo-punks.

Só não gostei do Léo perder concentração e energia dando uma de comentarista/entrevistado no meio do campeonato, junto com o Teco e o outro pela-saco..

mcg disse...

Mais um tubo sequinho sequinho do Júlio. Fico a torcer pelos brasileiros, sempre pelo ETERNO e GRANDE Vitor Ribas, e claro pelo Léo, Pigmeu e Mineiro (que tem feito treino aplicado em pointbreaks de direitas, vamos torcer para que resulte para afinar aquela linha). E no próximo ano gostava de ver o Trekinho no 'CT, junto com o Saca. E o Jeremias, terceiro de França? Cuidado com ele, mesmo em ano de aprendizagem e crescimento pode fazer resultados grandes.

Anônimo disse...

O Fanning evoluiu muito e parece ter conseguido chegar em um nível que pode realmente ameaçar o domínio do Slater e do Irons. A forma como ele derrotou o Josh Kerr, vendo o cara sair com um score daqueles, não se intimidando com a pressão e virando a bateria com autoridade mostrou que o cara tá no páreo.

O Joel surfa muito (falta mesmo o "desejo de matar" do Bronson, Slater, Irons e o Fanning) mas acho que vai mesmo é ficar novamente na "zona da libertadores" e não levar o caneco esse ano.

O Raoni parece que agora vai e junto com o Léo Neves pode muito bem chegar na "zona da sulamericana". O Mineiro ainda é muito jovem e tem o tempo a seu favor pra melhorar e atingir o grande potencial que ele sem dúvida possui.

Já o Vitinho é que nem Romário! Falam que o cara tá acabado e ele vai lá e consegue um grande resultado para a irritação dos paulistas que sempre tentam ignora-lo ou desmerece-lo.

Mas ainda tá no começo e ainda tem muita água pra rolar...

Anônimo disse...

tem gente assistindo muito campeonato carioca...
eca!

Nico disse...

...e o J.Flores ? ficou por goiabar...

Johnny Utah disse...

Parabéns pelo título original e engraçado além do texto afiado. Deu gosto de ler.

Pelasaquices a parte, talvez pelo senso de humor o título me lembrou do ABOG, movimento do qual não fiz parte (minha geração nasceu no meio do turbilhão slater e sofreu muito com a lavagem cerebral do sportv que o põe em um pedestal) mas que é cada vez mais necessário.
Quem vai apoiar os brazucas se não os surfistas brasileiros? Esses caras se destacaram nas mesmas ondas, com os mesmos locais e condições que todo mundo na Terra Brasilis. Porra, nada mais justo do que bater palma e torcer pra quem pode representar meu país no surfe melhor do que eu, certo? Nem tanto. Tem muito pela saco de gringo otário (Fanning, havaianos em geral etc), e muitas vezes a mídia nacional é a primeira a chupar as bolas do slater, por exemplo. Faço aqui meu mea culpa e assumo que acho o cara sinistro, mas toda a América do Norte provavelmente acha mais do que eu. O cara já tem o apoio garantido, a Quicksilver vai pagar U$ 10.000.000,00 pelo décimo título enquanto que brasileiro ainda é mal julgado no WCT. Apesar disso, o meu querido Sportv e o carismático Teco vão na casa do cara ouvir o que ele tem a dizer, que não é besteira, mas só deixa nítido que ele surfa pra caramba. Ponto.
Não precisa inchar mais a bola, morou?
No dia em que o ks fizer mais pelo surfe do que se preocupar com resultado de campeonato vai tirar mais onda. A figura dele já extrapolou o circuito há muito tempo e ele sabe disso.

Em relação ao Kerr, achei hilário suas declarações, finalmente alguém pra botar lenha na fogueira
Tomara que ele encontre o Mick Campbell pela frente em várias baterias. Quem sabe uma porradinha...

Anônimo disse...

ta na hora de atualizaR o quartinho

Anônimo disse...

esse ketchup ai já estragou!

Anônimo disse...

Faço minhas as palavras da galera aí de cima. Tá na hora de atualizar! Os desocupados agradecem!

Anônimo disse...

Faço minhas as palavras da galera aí de cima. Tá na hora de atualizar! Os desocupados agradecem!

Anônimo disse...

Julio, estamos preocupados com você. Volte logo.