quarta-feira, novembro 09, 2005

Sete



Sete é triunfo.
Não que me importe com isso, mas que é curioso, lá isso é.


Slater na sua sétima latinha.

Dez anos de idade já levantando troféu. Com 14 campeão mirim, selecionado para o mundial de Newquay na Inglaterra, ainda um pingo de gente, mais novo competidor, América do norte ganha por times. 15 anos e já é penta da categoria mirim da costa leste e duas vezes campeão americano. Em 1987 é hexa mirim.
Sobrou pouco pra fazer.
1992/1994/1995/1996/1997/1998, ai se não resolvem proteger o Derek...
Foi criar galinhas e voltou nono do ranking.
Parecia o Vasco, vice e vice.
Relaxou um pouco, terceiro.
Agora, pimba!
Sete!
Sua reação comovida foi redentora, o surfe ganhou sua humanidade de volta.
As lágrimas do Carlos são autênticas como sua supremacia.
Sem conter o choro na frente dos milhares de fãs que o assistiam, Slater se aproximou ainda mais do surfista comum.
Não estava ali um Homem vencendo seu sétimo título, era um garoto.
Poderia ser o pranto emocionado do Mineirinho na Bahia, não é verdade ?
Estamos falando dum camarada que comeu a Pamela Anderson, pegou os tubos mais ridículos que jamais testemunhamos, em Fiji, Tahiti e J. Bay. O Malandro sai com Gisele Bundchen, dirige um Porsche 911 Carrera, surfa Pipeline feito estivesse no PS2 e trabalhou em Hollywood.
Slater sabe como lidar com emoções fortes.
Sujeito tem todos motivos do mundo para considerar-se um ser sobre-humano e age ordinariamente como todo resto de nós.
Isso é mesmo um ídolo, desses de colar foto na parede, de decorar frases e imitar trejeitos.
Nunca o surfe acompanhou um ícone tão transparente, ninguem se expôs tanto.
Slater creditou sua arrancada no meio do ano aos garotos que o acompanharam na viagem de barco para filmar o 'Young Guns', encartado na Fluir de Outubro.
Recebendo os parabens pelo 7, repetiu que gostaria de dar um abraço no Andy e lhe agradecer por ter feito seu feito tão maior e valoroso.
'O legítimo espírito do surfe é compartilhar' disse Wayne Lynch no Litmus, 'se voce ainda não entendeu isso, voce não entendeu nada'.
Slater entendeu a mensagem como poucos.


Uma onda de sorte

6 comentários:

MCG disse...

MUITO BOM!

Anônimo disse...

Parabéns Júlio! Andas inspirado!... Abrazzzo,

MP

Anônimo disse...

dd

marcelo(california) disse...

parabens julio
seus textos estao cada vez melhores.
no mundinho do surf continua tudo errado. quem compra surfwear sao pessoas que nao surfam e so deixam os parasitas donos de surfwear cada vez mais ricos.
e um colunista de surf como vc (um dos melhores do mundo na minha opiniao)continua sem ter o espaco que merece.
ps:minha opiniao que vc e' um dos melhores colunistas de surf deve ser levada em conta por dois motivos:
primeiro:leio todos os meses, quase todas as revistas americanas de surf,a fluir e os principais websites de surf pelo mundo.
segundo: nao suporto cariocas(nada pessoal)
abraco

Anônimo disse...

Carái, Julin...

Fiquei muito amarradão com a vitória do Leite!

Na minha opinião humilde, deslumbrada e, vá lá, sem muito embasamento, o cara não é um surfista. Ele é o surfe.

Abs,

Brunin.

Bruno Ryfer disse...

Falou bastante. Mas disse tudo.