terça-feira, novembro 30, 2004

Ser tão carioca

[Paulo Roberto Pires sabe tudo do riscado. MPB, BMP, MBP, ou qualquer sigla de cismarem de inventar, ele traça e transforma em texto pro saite nominimo.com.br, cada texto seu vale os graus de miopia que custarão mais tarde de tanto apertar os olhos nessas merdas de monitores que roubaram nosso tempo lendo jornais.
Seus 'petardos' (minha homenagem aos jornalistas que, ao contrário do Pires, eternizam expressões medíocres como que devora um manual de redação) que duvagam sobre a 'nova cultura carioca' são imperdíveis.
Clica no títtulo e leia os outros nove do manual...vai!]

O carioca de almanaque

X – No fundo, o carioca de almanaque detesta a espontaneidade e a alegria. Por isso as transforma em obrigação e militância. Assim, aos poucos, vai matando o carioca que sobrevive, esquálido, ente um clichê e outro.

(Paulo Roberto Pires)

Nenhum comentário: