segunda-feira, março 26, 2018

Goiabada atrasada de volta pero no mucho


[Era pra ser uma coluna publicada no dia 13/03/2018, passou o tempo, menos de 15 dias ainda vigora a validade dos assuntos]

WSL ignora acompanhantes no banquete  

Talvez seja uma boa idéia começar a pensar nos detalhes antes da festa começar.

Algo como, por exemplo, saber o nome das pessoas que estarão ao lado das estrelas que a WSL celebra no banquete anual.



Entro na página da WSL (http://www.worldsurfleague.com/posts/309782/wsl-awards-red-carpet-surf-style) e tomo logo um enorme susto!


  • Com o perdão da minha ignorância, John John, voce faria a gentileza de nos iluminar com a graça da sua acompanhante nessa noite maravilhosa ?



Justo no dia que celebra-se as mulheres (8 de março), a WSL comete mais uma das suas arbitrariedades e exibe como fotografia principal do artigo sobre a solenidade da entrega dos prêmios anuais, o campeão mundial John John Florence e date - numa tradução livre e mal-criada, JJF e paquera, ou JJF e engate, ou ainda JJF e namorada.

É sério mesmo que na numerosa equipe de funcionários da WSL ninguém se dá conta que os convidados dos astros, na única noite de gala do ano, podem ter nomes e sobrenomes ?

Uma senhora desavisada ao entrar na pagina da WSL e se deparar com a legenda, 2017 WSL World Champion John John Florence and date, estaria absolutamente desculpada da mais furiosa indignação.

Principalmente quando a distinta senhora indignada souber que a C.E.O. da empresa é outra dama, dos pés à cabeça!

Por outro lado, que importância isso tem, agora que 2018 literalmente começou ?


30 K por uma hora de surfe no Rancho do Tio Kelly



Caso não tenha ainda lido, tudo indica que no dia 5 de maio desse ano a WSL fará uma Copa dos Fundadores, Founders Cup, campeonato de times no Rancho do Tio Kelly.
Serão 5 times, originalmente representando continentes, mas a idéia aparentemente não deu certo, desde que os times são,
Australia
E.U.A. 
Brasil
Europa
Resto do mundo (África, Japão, Tahiti, Nova Zelândia)

Curioso que sou, assim que soube da ocasião, imediatamente me inscrevi para comprar os ingressos do grandioso evento no site da WSL e aguardei ansioso pelo dia que seria anunciado os preços.

Nada me preparou para a surpresa de receber o imeio, 
Voce está dentro, Julio!

Ainda trêmulo, cliquei no link para conferir o cardápio.
Devo alertar o bravo leitor que jamais vislumbrei a mais remota possibilidade de pagar para ir até o Rancho do Tio Kelly assistir um campeonato de Tag teams.

O precinho mais em conta do arraial do Tio Kelly fica em 99 Dólares, mais taxas, coisa boba, e dá direito a entrar no Rancho e assistir ao vivo toda pendenga de idas e vindas da surfistada - apenas por um dia!

Crianças abaixo de 10 anos pagam 80 Doletas, mais taxas, por dia.

O segundo pacote, bem mais interessante, sai pela mixaria de 499 Verdes, mais taxas, inclui comida e bebida liberada (ainda não está confirmado se a Cerveja será Michelob Ultra ou Corona), assentos V.I.P., circulação livre por todo o final de semana e acesso ao estacionamento V.I.P.

Engraçado mesmo foi a reação da minha esposa quando contei a ela o preço do Surf Ranch Experience, USD$ 9.500, mais taxas.
  • Pode pegar quantas ondas quiser ? Vale por quantos anos ? Esse preço é pelo título patrimonial ou proprietário ?                                                        
  • Não, é o valor do ingresso V.I.P. 3 noites de hospedagem no hotel em Lemoore, sacolinha, vestiário personalizado e uma hora de surfe no Rancho do Tio Kelly.

Theodore Roosevelt, não confundir com Frank, tem uma frase famosa no mundo dos negócios - e da política- numa tradução mulamba seria,
Vai no sapatinho mas leve um porrete.
Por porrete entenda-se Big stick, no início do século XX os emergentes E.U.A. avançaram com o que ficou conhecido como a Diplomacia (política) do Big Stick e tornaram-se esse gigante nada adormecido que tememos hoje na era Trump.

Esses nove mil e quinhentos Dólares representa o porrete.
No modelo de negocio do Rancho, completamente voltado para o novo dinheiro que anda trocando de mão como sabonete, o apelo é para a exclusividade ao estilo country Club, como já tinha previsto Travis Ferré no  What Youth (http://whatyouth.com/photos/dear-youth/country-club-surf-culture-why-i-want-nothing-to-do-with-the-wsl-and-kelly-slater-wave-co/).

No círculo de conhecidos entre Dirk Ziff e Kelly Slater, podemos encontrar alguns punhados de milionários dispostos a gastar míseros 10 k num final de semana entre amigos.

Para meros mortais, isso é grana para 4 ou 5 viagens de um mês largado, surfando até não aguentar mais nem olhar pro lado.

Precisa-se



Voce, garoto ou garota que sonha em trabalhar no mundo dourado do surfe, nunca teve tantas oportunidades como nesse exato momento.
A WSL (sempre ela!) oferece 17 empregos, carreiras, para pessoas ousadas, lépidas e fagueiras.

Tem para todos gostos.

Quando leio, Quem procuramos e Como é trabalhar aqui, no site (http://www.worldsurfleague.com/careers) me encho de esperança e fé nas novas gerações.

Escolha entre Gerente de operações de alimentos e bebidas, Supervisor de varejo e bem-estar, VP de Marketing de Talentos, Salva-Vidas, Editor de vídeo assistente e Supervisor de operações da onda no Rancho!

Já consigo imaginar o fantástico ambiente, positivo, eco-friendly, cordial e marginalmente pago para ter o privilégio de trabalhar com e para surfistas de alma pura e ilibada.

Não perca tempo e envia seu C.V. imediatamente!







Nenhum comentário: