sexta-feira, setembro 12, 2008

Intervalo para nossos comerciais


O inacreditável saite de surfe (!) da Globo nos presenteia, uma vez mais, com suas pérolas.

Percebam a sofisticação da imperícia do gigante:

- Quero agradecer à minha namorada e à família dela. Graças a eles eu tive onde dormir a semana toda. Não tinha como pagar um quarto, agora tenho – brincou o octacampeão, após receber o cheque de US$ 30 mil, cerca de R$ 50 mil.

Até as pedrinhas de Trestles sabiam que Bob Hurley, chefão da, dã, Hurley ofereceu um cheque de mais US$ 45.000 para o campeão.
Foi exaustivamente anunciado durante a bateria final pelos locutores.

E ainda, incansáveis na própria estupidez:

- Queria agradecer a todos os que participaram desta competição. Vi aqui surfe do mais alto nível. Dean (Morrison), Jordy (Smith). Mike (Fanning), Parko (Joel Parkinson).

Mike é dose pra leão e desconfio que o Dean seria (quem sabe ?) Dane...

31 comentários:

Fazedor de Filme da Esquina disse...

hahahaha.

como sempre, a Globo brilhando com seu jornalismo esportivo genial.

como não entendo picas disso, me pergunto se eles fazem essa quantidade de cagada com o futebol tb...

agora tio Juio, o que dizer do jeito imbecil que o Cramulho anda surfando ?

se tu conhece algumas palavras capazes de descrever o que esse cara fez essa semana, coloque aqui por favor.

abs!!

queimador de fumo da esquina disse...

Pô, quem me dera eu conseguisse surfar desse jeito "imbecil":
http://www.youtube.com/watch?v=i4LWdg7LFtY

Lucas disse...

na final, as ondas do taj foram superiores q a do kelly.

Anônimo disse...

E ai...........foi garfado ou nao.
A real e que o careca ta num outro nivel............suas linhas e manobras estao foda.
Abraco,

Rodrigo Rozenbaum.

Anônimo disse...

Não entendi o post no Blog da Blackcat que comenta o resultado da final como uma roubalheira.

Achar que o surfe ansioso e sem pressão do Taj foi melhor que o do Slater na final é, no mínimo, uma avaliação rasa. Entendo que os garotos de hoje em dia devem admirar a velocidade e habilidade do australiano, mas, infelizmente, não dá pra comparar...

O veloz TAJ tinha que tomar um todynho antes de entrar na água e aprender a cavar de uma vez só.

gustavo disse...

julio, ta faltando homens como o sr e mr bruno bocayuva para enriquecer esse imperio que se mostra pouco preocupado com o surfe, a nao ser na hora de fazer novelas para ganhar dinheiro e crowdear nossas valas com atores e dubles de atores q nao sabe nem o que é goofy ou regular!

quanto ao careca (que ta a cara do lex luthor), o proprio taj admitiu q o maximo q ele consegue em uma final eh isso q ele fez em trestles, então... ainda falta um pouco pra chegar no nivel dele!

legal tb foi ver o jorge mostrar seu valor, diga-se de passagem, pela 1a vez no ct!

um abraço a todos!

Fazedor de Filme da Esquina disse...

é sério mesmo que tem nego achando injusto o Carlos ter levado essa etapa ???

caraio...

e eu achando que era nítida, a diferença abissal entre o surfe dele e o dos outros seres humanos dentro e fora do ct...

não entendo mais nada...

Vino disse...

realmente o Slater eh mt mais surfista que o Taj em varios aspectos(ao excluo aereo nisso), mas eh tao dificil perceber que NESSA etapa, NESSA final, NESSE campeonato, o Slater foi claramente ajudado???
Nao estou desmerecendo o Slater, longe disso, mas o pior cego eh o que nao quer ver.

Subjetividade tem que ter limite, ja ta se tornando ridiculo.
Snowboard eh subjetivo, Skate tb, e a margem de erros dos dois nao chega perto da do surf.

Joao disse...

In vino veritas...
Toda a razão. Ninguém quer analisar nem desmerecer o Slater. Mas o que se está analisando não é carreira x carreira e sim uma disputa de bateria isolada. Na final de Trestles o nome e o hábito de pontuar alto ajudaram, é inegável. Aqueles dois noves foram um exagero. O resultado seria sempre apertado mas o Taj deveria ter levado. Assim é melhor nem fazer mais campeonato: declara o cidadão como o maior de todos os tempos "hors-concour" e deixa os outros disputarem.

Anônimo disse...

Sem vino tb veritas...
Toda a razão.Hors-concour...
Dúvidas:
1)Como reduzir a subjetividade do julgamento?
2)Carlos descartou 8.17 e 8.27,enquanto Burrão esperou sentado quase 40 minutos...O q é melhor para o SURFE:show de surf e várias ondas ou tática de bateria e muita espera de onda?
3)Que será do SURFE com mais uma novela Grobal?

Abs,
MM

Vino disse...

1- Nao sei. Alguma formula deve existir. Praticamente todos os esportes "radicais"(????) sao subjetivos e eu, que acompanho 3 deles com regularidade(snowboard, surf e skate), vejo um disparate de erros muito grande no surf. Diria que eh patetico.
Solucao? Nao sei, talvez seja hora de comecar a olhar outros esportes, sair do pedestal e pegar exemplos, mas a ASP eh florida.
2- Acho que o melhor pro surf eh a justica. Sem duvidas Slater eh fod..., esta tendo uma temporada excepcional, mas eu, se fosse competidor, ja estaria de saco cheio. Independente de ficar sentado no outside ou nao, justica eh melhor.
3- Vai aumentar o crowd por uns 9 meses, empresarios vao encher o c* de grana, depois volta ao que sempre foi. Os que gostam ficam, o modismo passa.
A globo tenta vender surf a muito tempo, o crowd sem duvida aumentou(nao como imaginado, mas aumentou), o lucro de certos empresarios tb, o surf em si nao melhorou em porra nenhuma.

Ahhh, e vai ser "fashion" ser surfista, eh cool, hypado, e outros adjetivos para modismo.
Agora, com licenca, vou vomitar um pouco...

Mó Ney disse...

Karl Marx já vaticinava há mais de um século atrás: "Só se ganha dinheiro com o trabalho alheio" - o que quer dizer: Lucro decorre do máximo da mão-de-obra explorada, de cuja baixa qualidade justifica os baixos salários. Assim, as Organizações Globo não ficam para trás. Colocam os estagiários para redigir, através de repetições exautivas do que é pinçado na Internet. Assim, para o público leigo, o que saí publicado vira verdade incontestável. Quem tem fama, deita e rola na cama.

Quanto ao Surf - a ASP está em um dilema existencial, pois seus contratos de publicidade, depende da exposição na mídia em geral, que é aferida pelas citações ao circuitos e seus atletas. Se Slater parar de vencer as notícias começarão a rarear, pois quem não é do Surf não está ligado em Parkos e Fannings da vida.

Devem estar quebrando a cabeça para criar um novo Semideus do esporte...Quem assiste outros esportes, sabe da dificuldade em criar novos monstros sagrados.

Portanto, as notas do KS continuarão a ser altas, enquanto não houver alguém que possa destroná-lo (não só no Surf, mas na alma do Esporte).

Nothing but money...

Anônimo disse...

mas pq as AI não são mais altas??

Anônimo disse...

mas pq as do AI não são mais altas??

Anônimo disse...

blackcat? ballcat?? monte de criança - se bem que pela aparência ao vivo eles parecem ter mais de trinta e tal - só miram o novo e angustiante estilo de surfar ou de estragar ondas. dizer que foi roubalheira é o mesmo que resistir a magestade de um rei que amadureceu e há 3 gerações - sim 3 - vem dominando a cena. e ainda não há um jovem aerealista que chegue perto do caeca....talvez o mick seja o mais próximo e mesmo assim....

Ahola

Fazedor de filho da esquina disse...

Vino,
Como diminuir a subjetividade no surfe?

Mole: pra começar, a onda tem que estar parada, perfeita e igual pra todos - assim como no Snowboard e no sk8.

Cada um faz uma leitura da onda... e só ai la vai um monte. O Kojak está radical na medida, mas mesmo assim traz uma linha clássica. Como falaram ai em cima, o Taj no Minimo precisa aprender a cavar. (como se eu surfasse muito ein?!)

Se o cara espera 40 minutos pra pegar duas ondas realmente nota 9, 10... ele deu show de surfe. Se ele pegou um bando de nota 7,6... ele pegou bando de onda e pronto.

Agora, foda-se o WCT! As perguntas que não querem calar:
Será que Globo vai voltar a patrocinar o Rico de Souza?
É uma chance pro Erik faturar algum dindin...

Será que vai ter bagulho e bob marley na televisao? saudades de Janete Clair!

Fazedor de filho da esquina disse...

Alias, uma informação que chega agora em off na redação. A Globo vai proibir a entrada de surfistas patrocinados pela Globe em suas matérias. A TV não quer ser associada a nenhuma empresa.

E agora, setê(7) RobinHood?

Fazedor de Filme da Esquina disse...

hahaha.

Fazedor de Filho da Esquina é ídolo.

voto nele pra prefeito !

surfers suck! disse...

Sobre a ASP estar abrindo as pernas pro Slater em troca de visibilidade na mídia, até que ponto isso funciona na prática?
A grande mídia caga e anda pro surf, não se vê cobertura das etapas do CT no Esporte Espetacular por exemplo...
Ao mesmo tempo, a Globo lança uma novela de surf, coisa que ela já havia feito há 20 anos, lembram?
Resumindo, é simples: Slater tá vencendo tudo porque ele é disparado o melhor, está em um bom momento, e a ASP, vá lá, gosta de ver o hômi vencer.
Mas quem se importa?

Vino disse...

hauhuaa, se vc acha que no Snowboard as condicoes nao sao afetadas, amigo vc esta completamente enganado. Ou nunca subiu em um para entender.
Desde o grooming inicial ate poucos inches de neve as condicoes mudam, passando por quem aproveita o grooming inicial e quem ja pega a pista batida. Acredito(sendo praticante dos dois esportes) que nesse aspecto, snowboard eh igual ao surf.

"Devem estar quebrando a cabeça para criar um novo Semideus do esporte...Quem assiste outros esportes, sabe da dificuldade em criar novos monstros sagrados."

Agora, isso eh muito bem observado. A ASP se perdeu. Apostou tanto em Slater que acordou igual ao PT: NAO TEM OUTRO.

Os outros esportes souberam criar seus varios idolos. Mesmo o Shaun White, que eh mais que um Slater para o snow, tem uma competicao pesadissima nele, alternando vitorias e derrotas. Coisa saudavel e que estimula o publico.
Skate tb. Souberam fazer a transicao de Rodney Mullen e Tony Hawk para os outros no street e no vert.

A ASP ta perdida e continua cavando seu poco com o criterio(ou falta dele) que utiliza. Todo campeonato tem pelo menos uns 3/4 garfados.
Nao eh a toa que vemos a Burton comprando a Al Merrick, a Quiksilver/Roxy desesperada para montar um time de snow e, pasmem, a NIKE com seus atletas de skate e snow com linhas especificas.

Em pouco tempo o surf vai ficar para tras.

Vao me criticar, mas eh fato. O skate ja passou, o snow ta indo pelo mesmo caminho.

Anônimo disse...

Como disseram antes, TAJ é rápido, ágil, mas parece um menino comparando com o Kelly. Não foi fácil, mas o Carlos surfou melhor. Como sempre.

A pergunta é: a turma que avaliou a "roubalheira" sabe o que está falando? Ou melhor, escrevendo?? Quem sabe a diferença e a dificuldade de execução de uma cavada inteira, redonda para uma dessas cavadas irritantes do Taj??? Só quem sabe cavar... Senão fica difícil entender.

Surfe é subjetivo graças a Deus! Ou melhor, ao Duke. Se fosse objetivo não seria surfe.

ABS

Fazedor de nada da esquina... disse...

O q acharam do primeiro capítulo da surfe-novela?

Poderia ter sido pior?

Quem é q vai lucrar com isso?
Quem é q vai pagar por isso?

Fazedor de filho da esquina disse...

Vino, conheço bem snow. Mas na minha opinião não é nem um pouco subjetivo se comparar com o surfe.

os gapers quando vêem surfe competicão devem pensar assim - alias eu também penso assim, já que surfo mal pra caralho: Ficam dois atretas sentados no mar; dai aparece um pedaço de mar um pouco mais alto que o resto. Os caras começam a remar sem saber como a onda vai quebrar, aonde vai quebrar...

É o maior "se vira ai" do mundo.
No snow, os caras olham a rampa, sabem onde a transiçao esta melhor ou pior...

Fazedor de filho da esquina disse...

Mas agora vamos falar de novela.
Como diria meu amigo Sylvio, "Eu não vi mas é moito bom!"

O melhor de três irmãs é que elas são Maria Parafinas, tão doidas pra dar pra uns caras que se dizem fodas só porque foram pra bali e mostraram umas fotinhos bacanas... (To indo pra Bali, vou comer geral na volta!)

E a Carolina Dickman que até no nome tem rola tá dando pala na internet de piranha...

Será que o Panico vai zoar ela?

p.s. Fazedor de filme da esquina, não vote em mim. Vota no Gabeira que a filha dele é linda!

Pinball Wizard disse...

A ASP perdeu o bonde da história. Não soube alimentar a chama que incensa as paixões - a competitividade e animosidade entre os concorrentes - os antípodas: bom-bom X mau-mau/ aquilo que disperta o interesse dos mortais - que desejam identificar no outro a sua sombra - cobiça/ inveja/ ascensão material/ O Clash de titãs. Porrada - sangue nos olhos - faca nos dentes - como o Júlio destacou - KS horrorizou o mainstream quando colocou Beschen em interferência. Ali era o início de sua escalada, seu cartão de visitas. O resto é história, pois ele percebeu que imagem é tudo, e não ficaria bem para um Monstro Sagrado do esporte se utilizar de estratégias, se não ilegais, imorais. Guardou dentro de si a sombra, pois a sua majestade já estava consolidada.

Andy Irons, que seria a salvação do Tour, não aguentou a pressão que é o desafio de se ter talento e ser colocado à prova o tempo todo.

Talento = Gift = presente. O artista obcecado pela sua obra, se não tem o reconhecimento que deseja, se despedaça. Alguns voltam do inferno, outros são engolidos pela poeira da história.

A.I. deixou se consumir - está sendo tragado por um dos seus "eus" mais destrutivos - escolher este caminho é mais fácil (get me out of my brain) - se vai conseguir ser resgatado do inferno...

Saiu o Mau-mau de cena.

Quem restou? Não há mais antípodas, apenas cobiçosos em abraçar o trono, mas sem a majestade dos escolhidos, seja para o bem, ou para o mal.

Moral da história:

Parkos e Fannings - em suas diversas versões - continuarão a dar entrevista, após serem derrotados em baterias, respodendo que não se importam, que estão amarradões e torcendo pelo adversário. Enquanto, a trilha sonora pop repete os riffs de guitarra distorcida, parodiando grupos alternativos da década de 80. It´s cool, man.

Tudo isto para evitar desgaste de imagem, tão sagrada ao patrocinador.

Cadê os Punks que bicam bola de sinuca na platéia e comem cocô?

Surfe Catarinense disse...

Essa galera da esquina me deixou com saudade do Rio.
Tbém acho q tá mto fácil pro careca, porém gostaria de saber a opinião do especialista sobre a final, as duas ondas do Taj versus as duas do Slater. Foi parelho e achei q deram o troféu pro cara errado, mas pode ser parcialidade de secador.
O q esse cara faz com tanta taça, será q tem um quarto só pra isso?

Anônimo disse...

O street skate já ignora as competições faz tempo. Os campeonatos foram substituídos pelos vídeos e ninguém dá a mínima para resultado dos torneios. O que conta mesmo são os vídeos.

Guerda disse...

Gostaria de agradecer aos carecas Julin e Carlos Leite pelo ótimo entretenimento.
O Julin pelo blog que cada vez recebe mais comentários divertidos.
O Carlos pela surra no Taj.
Achar que o Carlos não levou a final é motivo para ir no oftalmologista.
O Taj não tem pressão. Ele deveria estar no WCT feminino. A Lisa Andersen surfa com mais pressão e cava melhor que o Taj.
O único cara que parece que vai ter surfe pra derrubar o careca é o molecão Jordy que ainda tem muito que amadurecer. Tá cru ainda.

Bodhi disse...

Bons comentarios. Latim, Marx, Lobão sempre são referencias que agregam alguma coisa.

Anônimo disse...

Criticar dessa forma o erro de seus colegas de profissão. Que coisa feia...

Anônimo disse...

Profissão é o caralho.

Isso aqui é desbunde, coisa de desocupado. Tô aqui, fumando meu baseado e lendo os comentários, achando que tô jogando meu tempo fora e vem um sujeito falando de profissão...

Porra, assim não dá.
Aperta outro!

ABS