quinta-feira, dezembro 14, 2006

O Rei de Pipeline


Dois pra lá, dois pra cá

Os quatro estão de pé, um ao lado do outro, na apresentação da bateria final do Pipeline Masters.
Cory e Andy, lado a lado, Machado e Kelly, duas duplas.
Dentro d'água nesse exato momento, Shaun Thomsom, Dane Kealoha, Mike e Derek Ho não eram capazes de atrair um olhar dos quatro.
Andy brincava alegremente com Cory: armava os punhos de maneira a enfrentar uma luta de boxe.
Machado finjia que nada acontecia, Slater concentrava-se.
Ali, tínhamos as duas veias do surfe, o mesmo sangue, direção opostas.
Kelly quer mostrar quem manda nesse jogo.
Andy tambem.
Dá pra ver claramente que são dois times diferentes.
Vou narrar o que vi.

-------Carlos em menos de cinco minutos estraga a festa-------------



Uma coisa incrível! Em menos de cinco minutos Kelly Slater parece não ter adversários.
Backdoor impera e Slater é o rei esperando pela inevitável coroa.
O clima é de domínio - Slater determinado a provar seu oitavo na frente da casa da Volcom, ninho do Wolf Pack.
Acabo de ler uma das frases mais infelizes jamais pronunciadas pelo Octa: 'Andy Irons - guy's in the lead and no one can touch him - you get ahead and put pressure on him, you beat him. But the thing is, not many people get ahead of him in the first place, so it's a rare thing to happen.' (clica aqui e leia o resto)
Na verdade Kelly fala dele: not many people, ou seja, eu.
Kelly tem um 9.0 e um 6.50
Cory assusta com um 7.40, belo tubo para Pipe, tentando imitar Larry Blair em 79.
Veremos, Kelly, veremos...

-------Andy reage em 12 minutos----------------

Reecebo mensagens do Mellin no celular: Slater é um monstro! o cara tá humilhando.
Andy entra no jogo com um 8.43
Do jeito que a coisa andava, parecia que Irons iria apenas fazer cócegas na barriga do Sla8.
Lembro da frase do Taylor Knox: Vencedores nunca desistem.
Andy precisa agora de um 9.10.


---------Andy (9.87)vira em 7 minutos--------------



Não há campeonato mais empolgante, penso.
Pode botar Teahupoo, Fiji e o cacete, em Pipe a tensão prevalece.
Faltando 6.28 min Andy dropa uma esquerda.
Os locutores vão a loucura!
Andy completa um dos melhores tubos de todo campeonato com certa facilidade e entra naquela parte da onda que o pessoal pula porque fica muito raso - até Bruce pula.
Não Andy. Não esse Andy que Slater julga não aguentar pressão. Esse não pula da prancha. Um floater.
A espuma grossa do inside traiçoeiro e impiedoso o encobre e ele aparece segundos depois, impávido, triunfante.
Meus olhos não acreditavam naquilo.
Nem os meus, nem o de ninguem.
Slater não devia crer na situação.
Irons vira.

----------10 do Andy-------------

9.31 é a nota que Slater precisa.
Subitamente, 9.31 parece possível, tudo indica que, para um octa, é pouco.
Ninguem mais lembra de Cory e Machado, nem eles próprios.
Sobe uma onda e Irons lá está, no pior (ou melhor) lugar, rema com determinação, firmeza, dono do pico e da técnica.
Irons é Tyson no auge da sua forma física, concentrado, frio, violento e exato.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Tyson X Ferguson em 1986.

Tyson 17 lutas, 17 nocautes, 12 no primeiro round, num total de menos de uma hora no ringuena carreira profissional (como amador, Tyson nem conseguiu se classificar para a equipe olímpica).
Ferguson, 15 lutas, 14 vitórias, 10 nocautes.
A luta dura 6 rounds.
O repórter pergunta para o jovem Tyson, então com 19 anos: Voce ficou frustrado com a luta ? pela primeira vez voce teve uma luta que dura seis rounds. Foi uma surpresa ?
'Nunca tive dúvida que iria ganhar a luta. Sei que ele é um lutador difícil, mas eu sou melhor. Era apenas uma questão de tempo.'
Um outro repórter, sem muita noção do perigo, arrisca: Voce acaba de quebrar o nariz do Jesse Ferguson. Muita gente te acusa de terminar as lutas rápido por não ter enfrentado um adversário de qualidade. O que tem a dizer sobre isso (Tyson tinha ganho sua primeira luta por nocaute técnico) ?
Mike Tyson olha no olho do camarada e responde: Não posso mudar a opinião dos outros. É no ringue que eu mudo essa opinião. Esses caras sempre vão sempre ter dúvidas sobre mim, mas eventualmente, quando eu for derrotando meus adversários um a um e conquistar o título mundial, eles mudarão. Assim mesmo vai ter gente para criticar.'
Os mais velhos tinham uma resistência enorme contra o fenômeno Mike Tyson.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A praia explode quando Andy sai do tubo.
Andy explode.
Nenhum grão de areia tem dúvida que foi um dez.
10
Slater precisa agora de 19.88
Falta um minuto.
Outra mensagem no celular: Tenho que tirar o chapéu pra esse cara! Raçudo filho duma puta. O cara é foda!
Andy não perde de jeito nenhum pro Slater em Pipe.
Em 2000, e lá se vão seis longos anos, Andy tirou um dez contra Kelly no Mountain Dew Pipe Masters - daqui pra cá todo mundo conhece a ladainha.
Essa bateria deve render ao surfe profissional mais alguns anos de Slater.
Ou alguem acha que KS8 se aposenta com uma derrota ?
E do jeito que foi essa derrota, humilhante, com uma combinação diante duma quase brilhante atuação.
Quase não é suficiente contra esse surfista excepcional que é Andy Irons.
Mais um Triple Crown, o quarto, para AI.
Quando todo mundo pensava que Slater nada mais tem a provar, um malandro levanta e diz: aqui ele não ganha.
Espero pelo Masters de 2008.


O Rei de Pipeline

20 comentários:

Anônimo disse...

Caralho que final foi esta!!!!

pqp!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


É o que venho dizendo, na hora H o surfe se resume a estes dois caras fodas!

E mais do que nunca admiro o pé na porta que é o Andy Irons!
Como é bom ver alguém não medíocre, neste mar de policamente corretos que a vida se tornou, se destacando!

Show dos dois, Andy e KS!
E merecido! Quem teve os ouvidos limpos sem cera e abertos, e escutou atentamente os comentários do Shaun Tompson na transmissão, entendeu muito bem o que significou esta final em Pipe, e o que separa estes dois do resto do circuito!

Fantástico!

Paulo de Tarso Duarte

Anônimo disse...

A.I tava semi morto, aí os juízes resolveram apimentar a final d soltaram um 8,43 numa onda que valia no máximo sete. A.I sentiu o cheiro de sangue e deu show, o resto já sabemos,.....

GiovanniMancuso disse...

Hehehe! Sintonia again! Lê lá, Júlio!
Abração!

toze disse...

alguém sabe se dá pra ver a bateria on-demand? queria escutar os comentários mas o melhor que encontro são as melhores ondas com banda sonora...

Anônimo disse...

Há tempos não me manifestava por essas bandas (ondas) - aliás, onde está o Presidente André Costa?

Minha leitura (se o Marreco já não disse tudo): ninguém, repito, ninguém, tem o conhecimento de causa que esses dois bizonhos têm em Pipe. Mas a velha estória sofista se repete: bateria é bateria... Ou alguém tem alguma dúvida de que, entrando a onda certa, Carlos Leite não tiraria um 9.31? Um 10? Dois 10, se fosse necessário?

Pra terminar: tirando o Bruninho, que não conseguiu pegar uma segunda craca boa nas quartas (afinal, "bateria é bateria"), alguém vê algum brazuca capaz de fazer uma frente mínima nesse campeonato? De minha parte, bateria com brasileiro em Pipeline é um excelente momento para pegar aquela breja na geladeira, conversar amenidades com a patroa, cabeça ao colo, ganhando um cafuné e esperando a próxima bateria.

Gabiru

VHNVN disse...

Final histórica!! Achei a onda do floater do AI é a mais foda, acho que se fosse o KS seria um dez!!
Aliás o Juiz brasileiro era o único a dar notas alatas para o Kelly!! Com essa vitória, AI nos ajudou a manter o Kelly por mais um ano no CT!!

kmr disse...

...

o bom mesmo é a possibilidade técnológica de acompanhar ao vivo um PipeMasters...

primeiro pela internet com os comparsas do trabalho, tomando cervejinha enquanto torcíamos pela segunda onda do BrunoSantos... (milin quase estoura o monitor com o pote de amendoim quando o tempo ia se acabando)

depois, à meia-noite, deitado no conforto do meu quarto, pela TV, com comentários do PedroMuller.
semi finais e final...

clima de copa do mundo.
desfecho digno de um autêntico Pipeline Masters.

nada mal.

[claudio]

...

Johnny Utah disse...

É sempre espetáculo:
Japão
J-Bay

Faltava Pipe decente, porque em 2003 aquele mar tava horrível!

Quando esses dois se enfrentam, melhor que seja na final porque é um campeonato à parte.
Tenho pra mim que a virada do Andy foi naquele floater. Quantos surfistas no mundo encarariam aquela seção sugando no reef? Quantos pros?
Sensacional!!!
Irons consagrado em casa, ganhou tudo que mais importa pros havaianos, enquanto que Sl8ter, representante da turma "Momentum Generation" continua bizarramente no topo, sempre vendendo muito caro o 1° lugar. Irons no Havaí tá com a banca e levou. Merecidamente.
Que venha 2007 com uma safra renovada de brasileiros e australianos

Anônimo disse...

O que houve com o pé do Kala Alexander?
Apanhou de algum brasileiro? hehe

Anônimo disse...

Fala Marreco,

Muito bom texto, só acho duas coisas, primeiro, achei aquele tubo do AI, pra esquerda, supervalorizado, acho ate que o WCT não deveria ter etapas no Hawaii, Não se pode treinar, qualquer estresse na bateria você apanha na areia, (vide o Moura, aliais não estendo o Makua agredir fisicamente um atleta e ganhar 2 mil dólares de punição e o Neco ganhar um ano por causa de anabolizantes, no código penal agressão é coisa mais seria e olha que quem Manda lá, na APS, é um Brasileiro, Sr. Renato H.), isso quando o Sunny não pega um jet ski vai no out side e termina o campeonato( ano retrasado ele ficava ameaçando o Pigmeu em Haleiwa, eu vi, tava la), só porque não tava quebrando o Backdoor, pra terminar, esse ano, puseram 16 wild cards Havaianos no evento, será que isso não ajuda os Havaianos que correm o CT? Tudo isso é só pra mostrar que tudo corre a favor dos Havaianos e do AI, gostaria também de dar minha opinião sobre os melhores em Pipe, acho o Bruce e o Jamie melhores que o Slater e o AI, o Jamie fez 4 notas acima de 9 na bateria que mandou o Slater pra repescagem, só que falta “gana”neles,Ah, gostaria de dizer também, que na minha opinião, estamos com o melhor time brazuca dos últimos tempos, você não concorda?

Abraços,

Virzi

Anônimo disse...

Marreco, fala do Brunin ai...de novo. a atitude do guri eh extra-classe, hem?!
agora, o q o AI fez...imprssionante como muda a postura dele quando o adversario eh o Sl8r. aquela esquerda, em concordancia com o VH, era p/ 10.

aql,

marcus&pedrão

Anônimo disse...

Obrigado AI,
O Sla8r e o surfe precisavam dessa virada de bateria.
Ficou prá história.
O Marty Thomas é um chato nos comentários.
Shaun Tomson deu show na expression session, quebrou no surfe, o nariz e nos comentários.
Virzi, enquanto neguinho continuar amarelando pros caras vão continuar figurantes no North Shore.
Faz parte do folclóre havaino, infelizmente.
Nego só respeita se sair na porrada, é uma merda isso, pode até apanhar só não pode amarelar.
Bomba

Anônimo disse...

Odeio dizer isto mas, no site ondas em "ingrês" têm o vídeo da final pelo "Traque" e com imagens adicionais pelo Stephan Figueiredo.
O angulo da filmagem é opsto ao da transmissão da final da ASP.

O que só aumenta o espanto com a onda do floater, a do tubo, inclusive com a de 8,43 que despencada.

Não concordo coma sobre valorização da nota não!
Basta olhara onda o grau de dificuldade, e mais, basta ir em Heat Scores no site do campeonato e ver que o julgamento de todas as ondas de cada competidor revera s imagens e perceber que foi coeso e bateu mais ou menos igual para todos.
Aliás este ano quem menos pode reclamar de ter notas avaliadas por cima é o KSe sem precisar ou que isto fosse afetar o final do circuito.
Como disse lá em cima e tb o Bomba, Shaun arrebentou com precisão nos comentários, fatos e análises de ondas e dos surfistas, e que posição que esta final e estes surfistas chegaram na história da ASP, que não dão margem a esta história de nota.
Fico coma observação sensata e mais do que abalizada e imparcial do Shaun Tomson.
Aliás mesmo o Marty Thomas sendo chato os comentários ao Bruno Santos foram extremamente elogiosos como não via a um brasileiro a tempos no circuito, e tb ao Yuri e Perteson.
Agora as críticas e comentários ruins ao comportamento em bateria do Pedro Henrique e do Mineirinho, foram fortes, muito mal falados.

Paulo de Tarso Duarte

Anônimo disse...

jÚLIO

Parabens pelos textos, voce está me fazendo ver coisas que eu não conseguia antes. Achei mais emocionante a sua narrativa do que assistir pela internet.

abraço
Lobo

Johnny Utah disse...

Paulo de Tarso, "na linha do surfe" tem as ondas com as respectivas notas:
http://www.surfline.com/video/video_player/video_player_640.cfm?id=6505&mv=con

O ondas em ingrês tá me irritando porque agora tenho que clicar duas vezes para qualquer notícia. Não era assim. Mudou para pior!
Mas as imagens são boas

Será que todo mundo cai na porrada pra pegar onda? O Brunin bateu (ou apanhou) em quantos?
O Kelly apanhou quando fez interferência (foi no dustin barca ou maquintosh)?
Cair na porrada e bater você faz inimigos, apanhar você fica desmoralizado... Só se for apanhar com dignidade.
PQP!!!

Anônimo disse...

verdade lobo, ficou ainda ainda melhor no texto...
acho que as imagens não valem as mil palavras que disseram.

escrever com uma caneta pesada e sensível continua sendo a melhor forma de se contar uma boa estória.

playmobil

Anônimo disse...

Foi um grande desfecho para um ano em que o careca deu um passeio. Desde Occy vs Curren que não se via uma rivalidade tão empolgante no circuito e espero que a profecia do Julio se realize e o KS continue pelo menos mais um ano no CT pra gente ver o circo pegar fogo...

Anônimo disse...

A.I e KS são foda mesmo , o segundo foi o mais completo da história.
Mas em 2007 esse caneco volta pra Australia , pelas mãos do Joel... ou do Mick Fanning ...
aposto 1 caixa de cerveja .
Juan Tamarindo

Johnny Utah disse...

O Taj concorda com o Juan Tamarindo:
http://www.surfinglife.com.au/images/stories/videos/pipe_vids/vids.php?fname=pipe_andytb

Johnny Utah disse...

Nesses tempos de quase flat, agua fria e férias de faculdade, situações de complacência e olhar distante tornam-se mais comuns à espera do bom velhinho.
Portanto, me peguei imaginando a seguinte situação:
Imagine um excelente surfista que venha à Terra com uma única missão: saber de quem é pior perder, K.S. ou A.I.?
Então esse surfista hipotético está entre os cinco melhores do mundo, nível Mick Fanning, Bruce, Taj, Rob Machado e Occy. Ele nunca surfa campeonatos, até que um dia, aos 25 anos de idade, no auge da forma física no Havaí consegue milagrosamente um wild card para o PipeMasters quando as baterias eram homem à homem, e chega facilmente à final com sua téjnica, estirons, velocidade The Fire, kerendo mesmo ganhar. Então para completar sua missão aqui, ele deve competir em dois planos dimensionais simultâneos. Em uma dimensão ele competirá contra Kelly Slater na final do Pipe Masters e na outra contra Andy Irons (só não me pergunte como um corpo pode estar ao mesmo tempo em dois espaços diferentes). Ao final da empreitada, deverá portanto anunciar para a humanidade surfística para quem é pior perder, se para um atleta que dá pulinhos no palco, grita Uhhhuuuu, faz dancinha ou para um cara que aperta tua mão e diz "Congratulations"?

Isso é só um manifesto para apontar quem sabe mesmo ganhar.