sábado, novembro 13, 2004

Banquinho e violão



Voces querem rock.n roll ?
Yeah!!!
Bem...não haverá pôrra nenhuma de rock hoje.

Chrissie Hynde pergunta e responde à horda de pomposos e esticadas no palco do Morro da Urca.
Foi o tradicional caso de hora errada, lugar errado, público completamente equivocado.
Era Domenico, Kassin e Moreno (sim, ele mesmo, filho do Caê) dum lado, e dois Pretenders do outro, todos sentadinhos no banquinho, felizes com a oportunidade de inovar.
Definitivamente, show intimista não presta para se asistir em pé.
Aquilo era mais para Mistura fina do que Noites cariocas.
Numa noite onde o carioca podia se dar ao luxo de escolher entre Dóris Monteiro, Mundo Livre S.A acompanhado de Otto, Paula Morelembaum, Racionais, Bethânia, Henrique Cazes e Orlandivo ou Ithamara Koorax, diversidade sem igual, que faria corar o mais eclético do noviorquinos, numa noites destas, de ineditismos sem frescuras, o bom velho Rock se reinventava.
O trio calafrio, Moreno + 2, Kassin e Domenico, cada um com disco mais diferente e inclassificável do que outro, vestiram os sucessos dos Pretenders com um bom humor e leveza que, permitam-me, só aqui no sudeste do Bananão seria capaz de cair tão bem.
As versões de outros artistas, conhecidas como 'couves', valeram o preço proibitivo do ingresso(60 mangos!), principalmente quando Hynde soltou: When you were here before, couldn't look you in the eye...
Os poucos que entenderam o que estava acontecendo ficaram arrepiados.
Provável que 'Creep' do Radiohead nunca tenha sido tão adequada ao momento.
Chrissie cantava com aquela doçura raivosa o refrão:' I'm a creep, I'm a weirdo/ What the hell am I doing here?/I don't belong here.'



Um comentário:

Anônimo disse...

a pausa valeu! deu mta inveja, julião, como queria ter visto esse show, mas fico aqui imaginando a voz maravilhosa dela nessa canção do radiohead. ela é mesmo incrível, outro dia escutei na rádio kiss aqui de sampa[a melhor do brasil, só clássicos e locutores que amam o que fazem] que ela compôs aquela clássica do pretenders [acho que back in the chain gang] depois de achar uma foto do antigo namorado de juventude [i found a picture of you...]. só ela mesmo. grande abraço, zé augusto.
ps- em que ponto o time da maior torcida do país chegou!? mas sempre achei que esse goleirinho metido a celebridade não vale aquela camisa, ou estou enganado? dá pena ver o júnior tendo que dirigir um time clube que vendeu a alma [quer dizer, os abutres que passaram por lá venderam o flamengo]. QUE TAL UM TEXTO SOBRE O FLAMENGO?